Game Music

Reviva momentos maravilhosos em um álbum que supera epicamente seu original: Creid de Xenogears (PS)

Xenogears é um antigo jogo de PlayStation conhecido por alguns e muito amado pelos fãs. Possui uma narrativa intrigante, um enredo comple... (por Érika Honda em 31/07/2013, via PlayStation Blast)

Xenogears é um antigo jogo de PlayStation conhecido por alguns e muito amado pelos fãs. Possui uma narrativa intrigante, um enredo complexo e personagens únicos. É também responsável por trazer uma agradável sensação de nostalgia ao recordar de Fei e companhia, dos inesquecíveis Gears, das épicas batalhas a pé e a bordo, além dos inúmeros segredos e complexidades que fazem deste título um dos favoritos entre os amantes de JRPGs. E dentre os vários fatores que o fazem sensacional, muitos jogadores irão concordar em um ponto: a trilha sonora. Esta é sem dúvida uma de suas maiores características, que se destaca e faz jus ao excelente jogo.

A épica trilha sonora de Xenogears

Yasunori Mitsuda, o mestre das canções, presenteia os fãs com uma trilha sonora que supera todas as suas obras anteriores. Os fãs geralmente se dividem entre Chrono Trigger, Chrono Cross e Xenogears a respeito da melhor trilha sonora do compositor, porém, o próprio Mitsuda admite que com Xenogears ele atingiu a maturidade musical que desejava em um jogo. Chrono Trigger significou sua primeira e mais importante obra para a carreira, Chrono Cross trouxe um melhor entendimento de suas habilidades e Xenogears mostrou toda sua excelência em composição, demonstrando grande aptidão e gosto pela música celta e folclórica.

Álbum original de Xenogears
No álbum Xenogears ORIGINAL SOUNDTRACK, lançado tanto em edição normal quanto limitada, dois CDs englobam as 34 faixas originais da maneira que são apresentadas no jogo. É sabido que Mitsuda aprecia criar arranjos de suas próprias obras. Sendo assim, duas outras coleções foram criadas pelo compositor: Creid e Myth. Myth é o álbum mais recente com versões orquestradas de algumas das músicas mais queridas pelos fãs, selecionadas por votação. Creid é o álbum que falaremos nessa matéria.

Creid, a manifestação de um compositor

Creid foi lançado originalmente em 1998, mesmo ano em que foi lançado o álbum da trilha sonora original do jogo. Toda a obra de Xenogears tem grande importância para o compositor, porém, Creid tem um significado especial. Segundo o próprio Mitsuda, ele conseguiu reencontrar o seu caminho, dizendo que “com esse álbum ele descobriu o seu modo de se expressar musicalmente, que tanto buscou dentro de si” e “deu forma ao que acredita do fundo do seu coração”.

"Acredite em si mesmo"
Na obra original, sua intenção era criar canções celtas adaptadas à música pop. Já em Creid, seu desejo foi de expandir esse estilo ao máximo. Ainda que o criador não atribua as canções a nenhum país específico, ele admite grande influência celta e irlandesa. Diversos artistas irlandeses, além de músicos japoneses, foram convocados para a criação dessa obra, compondo o grupo que foi chamado de “Millenial Fair”, uma bela referência e homenagem à Chrono Trigger.

Creid quer dizer “acreditar” em idioma irlandês e, segundo o músico, possui dois significados em seu álbum. O primeiro, sendo uma mensagem àqueles que se perderam dos seus objetivos devido aos problemas que tanto os acercam, o segundo é a sua própria redescoberta musical e afirmação de suas crenças.

Todas as dez faixas são longas e possuem uma riqueza musical que obviamente não foram feitas para serem tocadas durante um jogo. Não há mais as barreiras impostas pelo hardware e nem por mecânicas de jogo. Toda a liberdade do compositor possibilitou a criação dessa obra de arte que iremos explorar agora.

01 MELKABA

MELKABA representa, de maneira muito mais elaborada, o tema que inicia jogo.

Melkaba by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

Aqui nota-se que a nova canção é muito mais completa e musicalmente complexa que o tema original, apresentado no inesquecível vídeo de abertura. O início é leve, calmo e cuidadoso, como no original, com leves padrões de harpa e piano. Fiddle (violino irlandês) e acordeão dão vida à música, trazendo a percussão e o acompanhamento vocal. Toda a tensão é trazida à tona, nos remetendo ao choque e desespero da tripulação. Então, uma melodia convidativa e alegre de violino, com o acompanhamento de guitarra e baixo nos anima os corações.

A canção cria uma mistura de sensações e traz uma combinação de instrumentos que são casados de maneira magnífica.

02 Two Wings

Uma das mais suaves e agradáveis melodias, tocada no mundo aberto de Xenogears, ganha versão ainda mais emocionante, com vozes japonesas.

Two Wings by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

No álbum original, essa canção com vocal já se encontrava como um presente para os fãs, já que nunca havia sido tocada durante o jogo. Porém, tal versão era em inglês. Aqui, podemos conhecer e ouvir a bela voz japonesa em uma versão que aparenta ser ainda mais linda e tocante. As notas são ainda mais acentuadas e vibrantes do que na versão original, agradando e acalentando nossos corações.

Two Wings está entre as minhas músicas mais queridas e constantemente faz uma visita às minhas lembranças.

03 BALTO

Ao ler o título da faixa você se pergunta a que tema ela se refere. Logo após vinte segundos de música, sua empolgação falha sua razão e você se sente maravilhado e grato por essa versão de Bonds of Sea and Fire.

Balto by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

Leve e calmo no início, você imagina que a faixa é uma rendição mais relaxante do tema, um dos mais populares do título. Sem dúvida, só o fato de ela existir já poderia ser o suficiente para os fãs. Porém, não para por aí. Na metade da faixa, o tom se torna festivo e então uma execução magnífica de fiddle traz toda a beleza do tema num ritmo e estilo tipicamente celtas. Daí para o fim é uma sucessão de notas musicais e ritmos que poderia durar eternamente.

Sendo meu tema favorito do título, a releitura me traz um calor e uma emoção enormes. Toda e qualquer versão de Bons of Sea and Fire são bem vindas e essa em especial é linda e completa por trazer tantas emoções em cinco minutos de música.

04 CREID

A música que leva o nome do álbum é uma sucessão de sensações em melodias leves e suaves.

Creid by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

A faixa demonstra toda a influência bíblica e religiosa presente, de maneira inteligente e sutil, no jogo. Ela nos faz lembrar da cidade de Nissan e sua bela e imponente igreja, além de personagens como Sofia, Margie e Lacan. A melodia é levada pelas vozes, tranquilizantes e suaves, acompanhadas de gaita escocesa, harpa e baixo.

05 DAJIL

Releitura de Dazil, a cidade do deserto, possui todo o tom exótico e cativante do original.

Dajil by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

Conhecida como a cidade flamejante, Dazil possui um tema forte com um ritmo sensual e uma melodia cativante. Enquanto na original a melodia possuía um ritmo mais lento, com muitos sons exóticos a caracterizando, em DAJIL o tema ganha um estilo mais acelerado e festivo. Vozes novamente dão mais vida à música, que ganha execuções belíssimas de fiddle e sitar. Baixo, tambores e outros instrumentos de percussão típicos perduram por toda a faixa e mantêm o tom exótico, característico do tema.

06 Stairs of Light

Encontramos aqui mais uma música com a graça das vozes para dar mais vida aos instrumentos.

Stairs of Light by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

A música original The Sky, the Clouds, and You já se apresentava como um dos temas alegres e engraçadinhos. Com o mesmo tom, Stair of Light se apresenta como uma música tranquila e agradável, agora ganhando uma versão com vocal ao som de vozes japonesas. A letra é romântica e fala sobre encontros e despedidas, num tom triste e comovente como as demais canções de Xenogears. Nota-se grande participação do acordeão nesse tema, compondo boa parte da melodia.

07 October Mermaid

Uma das mais tristes e emocionantes faixas da trilha sonora original, October Mermaid, encontra seu cantinho especial nesse álbum.

June Mermaid by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

A música torna-se ainda mais suave e triste, com a maior riqueza na composição da melodia. Uma execução muito mais trabalhada e musicalmente elaborada faz da faixa uma das mais emocionantes e tocantes do álbum. As notas recebem maiores variações de intensidade e tempo, indo do fraco ao forte, criando breves pausas, dando uma maior emoção a quem ouve.

08 Spring Lullaby

A belíssima A Gathering of Stars in the Night Sky da trilha sonora original ganha também sua versão cantada, tornando a música ainda mais linda.

Spring Lullaby by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

Novamente, aqui temos a impressão de que a música foi criada para ser executada acompanhada de vozes. Com uma introdução misteriosa, com variados sons e uma breve melodia de acordeão, a suave voz japonesa dá vida e ainda mais beleza à melodia. O acordeão faz parte do acompanhamento e, junto com o fiddle, preenche as pausas vocais brilhantemente.

Spring Lullaby é uma das faixas mais suaves e belas do álbum. Com uma letra poética, carrega momentos do jogo que nos emocionam ao lembrar, momentos que poderiam durar para sempre.

09 LAHAN

Ah, nossa vila número um! O mais querido vilarejo, que sentiremos falta durante 98% do tempo no jogo, possui um dos temas mais memoráveis, e uma linda versão é apresentada nesse álbum.

Lahan by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

A linda e agradável melodia ganha momentos inesquecíveis com execução digna de fiddle acompanhado de flautas. Muitos outros instrumentos e sons incrementam o tema, como o acordeão e a gaita, frequentes nas músicas escocesas. Suaves vozes em coro dão graça ao tema. Nota-se um grande cuidado na elaboração da faixa, com belas transições de instrumentos e ritmos.

Para dar a impressão de festividades e o tom alegre de encontros entre amigos, a música encerra com sons de gargalhadas e conversas animadas.

10 Möbius

Chegando ao fim do álbum, sabíamos que o mesmo não deixaria de encerrar com a música mais memorável de Xenogears. Uma rendição à inesquecível Small Two of Pieces.

Mebius by Yasunori Mitsuda on Grooveshark

Podemos separar os lencinhos de papel, pelo menos às pessoas extremamente sensíveis a essa música como eu. Cantada em versão japonesa e com a mesma emoção dada às demais faixas vocalizadas em japonês desse álbum, Tetsuko "Techie" Honma eleva ao máximo a potência do tema. Com um tom ainda mais profundo, Möbius (lê-se Mebius) traz de volta toda a emoção ao rolar os créditos do jogo. Suavemente, a bateria cria o acompanhamento e solos de guitarra acompanham os momentos mais elevados da letra, trazendo uma sensação positiva inexplicável. O ritmo desacelera e a melodia finaliza calmamente, com a emoção acalentando nossos corações.

É impossível não se emocionar com a música, principalmente pelo significado que ela carrega. Seja dentro do jogo, seja pela letra. Tanto a versão em inglês quanto a japonesa, ambas são magníficas.


Elevando o potencial da trilha sonora original ao máximo, Creid nos apresenta faixas excelentes, dignas de serem ouvidas a qualquer momento. Um dos grandes desejos de Yasunori Mitsuda é conseguir levar suas canções até os corações dos fãs. Podemos dizer que com esse álbum esse objetivo foi imensamente alcançado. Noites sem dormir e melodias criadas em sonhos foram de grande importância para a história da música dos videogames e Mitsuda merece muitos anos de descanso por isso!

Revisão: Jaime Ninice
Capa: Vitor Nascimento
Érika Honda é formada em Ciência da Computação pela Unicamp. Possui grande afinidade com as áreas de Tecnologia, Artes e Game Design. É gamer desde a infância e sua curiosidade e gosto crítico fizeram da redação um grande hobby.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook