Don Mesa responde a fã sobre falta de jogos AAA no PS Vita na América

Segundo ele, a economia tradicional dos grandes lançamentos não se aplica ao Vita, e por isso a SCEA estaria buscando outras saídas para agradar aos seus fãs.

O Diretor de Planejamento de Produtos da Sony Computer Entertainment America, Don Mesa, publicou uma postagem no PlayStation Blog falando sobre o lançamento do novo modelo do PlayStation Vita com preço reduzido (de US$ 299 para US$ 199). Na seção de comentários, um leitor expressou seu descontentamento com a falta de lançamentos AAA, que foram prometidos na época do lançamento do portátil.
"Esse é um bom preço, então espero que mais pessoas possam finalmente ver sobre o que nós, leais donos de um Vita, tanto temos falado. Com mais usuários, espero que tenhamos alguns jogos grandes. Eu realmente amo os Indies e até mesmo os ports de jogos antigos. Eu realmente amo, então por favor continuem a publicá-los. Mas...

Nos foram prometidos jogos com qualidade de console para o Vita. Killzone e Uncharted foram os únicos jogos com uma "qualidade de console" decente (na minha opinião) até agora. E Uncharted [Golden Abyss] nem foi tão bom assim. Nós precisamos de alguns bons jogos AAA desenvolvidos pelos seus próprios estúdios, e não por desenvolvedores menores que não conseguem captar a essência que faz as séries funcionarem nos consoles."

Don Mesa então respondeu:
"Muito obrigado pelo seu apoio. Sobre os grande jogos:

A economia simplesmente não se aplica pelo processo tradicional. Nós temos de fazer algo diferente para trazer jogos AAA para o Vita. De certa forma conseguimos isso fazendo jogos de PS4 rodarem no Vita pelo acesso remoto. A PS Now vai ser outra maneira, fazendo o streaming de jogos de PS3 no PS Vita. Mal posso esperar até que a PS Now esteja no Vita — espero que você experimente e me diga o que achou."

Perceba que a resposta de Mesa diz respeito especificamente à situação do Vita na América do Norte, até porque ele provavelmente não pode responder pela divisão japonesa da Sony. Por mais que os Estados Unidos estejam vendo poucos grandes jogos saindo para o PlayStation Vita, no Japão a situação é bem diferente: o portátil tem recebido continuações de games de sucesso como Oreshika: Tainted Bloodlines, games como Freedom Wars e o port de Nobunaga’s Ambition: Creation em breve chegam às prateleiras e Digimon Story: Cyber Sleuth deve sair no ano que vem no mercado nipônico.

A Sony tem tentado facilitar para as desenvolvedoras portarem seus jogos de PS3 para o portátil, com desenvolvedores como Nippon Ichi e Gust portando alguns de seus títulos de PlayStation 3 para o PS Vita. Enquanto isso, no ocidente, diversos desenvolvedores independentes têm feito o mesmo, buscando levar seus lançamentos para o portátil.

Fonte: Siliconera
Rodrigo Estevam é formado em Administração, mas seu negócio mesmo é jogar videogames. Além de escrever no PlayStation Blast, também é colaborador e colunista da Revista Nintendo World. Está no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook