Blast from the Past

FIFA 98 (PS) e o caminho para a Copa

Relembre um dos melhores episódios da série FIFA para o console de 32-bits da Sony e que fez história.


Durante a década de 1990, diversos títulos de futebol foram lançados, mas poucos fizeram sucesso ao ponto de ganharem continuações ou serem relembrados como um ótimo jogo anos depois. Nessa época, os games utilizavam apenas seleções genéricas de países, já que acordos de licenciamento com jogadores e times oficiais eram uma coisa complicada e muito cara.



Cada empresa investia para que seu jogo pudesse trazer algum grande diferencial e chamar a atenção dos gamers. Algumas buscavam um jogador para emprestar seu nome ao título, outras trabalhavam em modos de jogo como futebol de salão ou então tentavam melhorar o gameplay. A série FIFA teve origem no distante ano de 1993, com o título de FIFA International Soccer ou FIFA 94. A grande inovação que a Electronic Arts nos trouxe foi utilizar uma câmera de visão isométrica para esse estilo de jogo, o que representou um grande sucesso na era dos 16-bits. A visão isométrica, também conhecida como visão ¾, é um método de representar um objeto 2D de uma perspectiva de cima para baixo, criando um efeito falso de 3D. Foi bastante utilizada em vários jogos na época, como Diablo, SimCity, EarthBound e Paperboy.
A visão isométrica no clássico FIFA International Soccer para Mega Drive

Acordos de licenciamento ficaram mais fáceis com a chancela da organização máxima do futebol, logo, cada nova versão do jogo adicionou aos poucos diferentes ligas nacionais. Times e jogadores reais são adicionados e atualizados ano a ano. Na sua versão 96, foram introduzidos gráficos em 3D, já a versão 97 adicionou narradores em tempo real e se utilizou de captura de movimento para os jogadores. Mas a versão que definiu jogos de futebol como conhecemos hoje em dia foi FIFA: Road to World Cup 98.

A caminho da Copa

A versão 98 introduziu um modo inédito, que também é seu subtítulo: Road to World Cup. Neste, você escolhe uma seleção das 172 afiliadas junto a FIFA e joga com ela todo o caminho até a Copa do Mundo da França de 1998, com a rodada completa de eliminatórias. E como são diversos jogos, passa uma sensação legal de disputar um campeonato com unhas e dentes para se classificar para a Copa do Mundo. Com seleções fortes como Brasil ou Argentina, não fica tão complicado, mas tente escolher times mais fracos como San Marino ou Aruba. Só o fato de chegar à Copa com alguma dessas seleções já é um baita desafio.

Se você prefere jogar com clubes, irá encontrar 11 campeonatos nacionais (Alemanha, Brasil, Escócia, Espanha, EUA, França, Holanda, Inglaterra, Itália, Suécia e Malásia), com um total de 189 clubes para disputar amistosos ou campeonatos entre si. E, pela primeira vez, cada clube possuía um valor fixado em dinheiro para poderem negociar jogadores, permitindo-lhe fortalecer seu time com outros jogadores ao longo da temporada.
Um dos possíveis duelos no jogo. Só não garanto que esse jogo vai ser bom.

Com a bola nos pés

O controle fica fácil por se utilizar do, recém-lançado na época, controle Dual Shock. O deslocamento dos jogadores podia ser feito pelo direcional analógico, facilitando longas movimentações ou mudanças de direção nas jogadas. E se quiser imitar o Maradona ou Neymar driblando o time adversário todo até fazer um gol também é possível, ao utilizar os botões L e R para realizar dribles e fugir de faltas.

Outro ponto importante do jogo foi na questão da inteligência artificial. Em versões anteriores, a CPU parecia entender que futebol se baseia em chutar a bola para frente até que aconteça um gol. A Electronic Arts tomou cuidado para que no FIFA 98 os times prefiram tocar a bola e chegar na frente aos poucos, e se fechar recuando em bloco ao defender.

Com um pouco de prática é possível tentar até um gol de bicicleta

Além disso, os jogadores do seu time tentam se antecipar aos passes, movendo-se na direção que imaginam receber a bola. Isso foi importante para que o jogo consiga estabelecer um modo de utilizar corretamente a regra de impedimento. A jogada seria paralisada se um jogador em condição de impedimento se movesse em direção a bola. Não chega a ser 100% preciso, porém foi a base para os modelos mais atuais.

Inovações multimídia

Logo após a tela de inicialização do PlayStation, você assiste a um empolgante vídeo de abertura com detalhes da jogabilidade. A música tocada ao fundo e tema principal do jogo é Song 2, da banda britânica de rock alternativo Blur. Além disso, o jogo conta com músicas famosas da dupla eletrônica The Crystal Method. O jogo foi o primeiro da série a contar com uma trilha sonora licenciada, tradição que continua até hoje nos jogos recentes da franquia ou em seu concorrente Pro Evolution Soccer.


A versão 98 de FIFA conta com um motor gráfico detalhado para época (a versão anterior acabou saindo tão malfeita que essa teve de começar do zero), com os jogadores realizando movimentos suaves e com modelos detalhados. E ainda os jogos poderiam acontecer tanto de dia quanto de noite. Ali eram dados os primeiros passos para os jogos de futebol cada vez mais realistas de hoje.

Espere jogar em alguns campos conhecidos. Estádios famosos ao redor do mundo foram utilizados como base para o design de alguns dos campos virtuais. É possível disputar partidas seja no nosso famoso Maracanã, no palco da final da Copa de 1994, Rose Bowl, ou no estádio Giuseppe Meazza/San Siro na Itália, com um total de 16 diferentes campos. Cada estádio conta com um vídeo dando uma pequena demonstração da cidade, como a praia e o bondinho do Rio de Janeiro ao se escolher o Maracanã.

O Maracanã é um dos palcos disponíveis no jogo. Inclusive com neve!


Uma bola dentro

Mesmo com limitações gráficas do PlayStation, a EA se esforçou para que os jogadores aproveitassem ao máximo a experiência do futebol virtual, com narradores, placas de publicidade, torcida, estádios e, claro, um bom jogo de futebol acontecendo na hora em que você ligava o console.
O sucesso do FIFA 98 foi importante para a EA firmar sua série de futebol entre os jogos do estilo e desbancar o sucesso da Konami e seu International Superstar Soccer. Ele chegou a ser campeão de vendas na Europa durante o Natal de 1997, superando até mesmo Tomb Raider 2.

Foi a partir desse sucesso de vendas que a EA lançou o primeiro jogo focado exclusivamente em uma Copa do Mundo em World Cup 98, tradição que continua até hoje. Ou então diferentes spin-offs da série como FIFA Street ou FIFA Manager. Até ouso dizer que se o público não reagisse bem às diversas inovações trazidas em FIFA 98: Road to World Cup, dificilmente teríamos a EA anunciando uma versão 2015 da série ou que os games de futebol seriam como os que conhecemos hoje.

E não pode faltar a volta olímpica para o time campeão!

Revisão: Catarine Aurora
Capa: Stefano Genachi
Vinicius Eleno é formado em Administração de Empresas pela USP, e mestre em cultura inútil pelas experiências de vida. Desde 1993 gosta de explorar o mundo dos games em seu tempo livre. Pode ser encontrado reclamando da vida no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook