Top 10

Deuses e criaturas da mitologia nórdica que queremos ver em God of War (PS4)

Enquanto 2018 não chega, especulamos sobre algumas criaturas e deuses que gostaríamos de ver nesta nova fase da franquia.

Abordar uma mitologia completamente nova será uma tarefa complexa para God of War, o mais novo jogo da aclamada série do Santa Monica Studios e um dos exclusivos de peso que a Sony irá trazer ao PlayStation 4 no começo de 2018. Ainda que a tarefa seja árdua, há tanta riqueza na mitologia nórdica e tantas possibilidades que fica difícil adivinhar o que poderá acontecer com Kratos nessa nova jornada. Com tantas possibilidades, juntamos dez deuses e criaturas da mitologia nórdica que queremos ver em God of War, e tentamos usar a imaginação para pensar em como tais seres se relacionariam com o Fantasma de Esparta.

10) Heimdall

Heimdall, ou Heimdallr é um deus incumbido de guardar a ponte arco-íris que liga o céu e a Terra, a Bifrost. É portador da Gjallahorn, a trombeta em forma de chifre que servirá para avisar a todos da chegada do Ragnarok, considerando seu papel como guarda do relógio que prenuncia tal evento. É dotado de presciência, visão aguçada e exímia audição. As lendas dizem que Heimdall possui ligações com os seres humanos, sendo aquele que permaneceu entre os homens e os dividiu entre classes sociais. Se em God of War Heimdall for considerado como a principal ligação entre mortais e deuses, o protetor da Bifrost pode ser o elo entre Kratos e os deuses, ou, pelo menos, entre alguns deles. Imaginando que o Ragnarok se aproxima, Heimdall pode ver em Kratos uma das mais valiosas e poderosas forças quando ele finalmente usar a Gjallahorn.

09) Valquírias

Em nórdico antigo, a palavra valkyrja tem o significado de “a que escolhe os mortos”. Era tarefa das Valquírias levar os guerreiros mais valorosos caídos em batalha para Valhalla, cujo domínio era de Odin, ou para o palácio Fólkvangr, de Freia. As almas que iam para Valhalla eram curadas e tratadas pelas guerreiras, e esperavam ali, no salão dos mortos degustando um incessante banquete e prazeres, pela chegada do Ragnarok, onde lutariam mais uma vez, ao lado de Odin. As Valquírias são descritas como guerreiras incrivelmente ferozes e incumbidas por Odin de comandarem a vitória; também possuíam uma beleza estonteantemente mágica. Afinal de contas, será que Kratos será conduzido a Valhalla para marchar ao lado de Odin no Ragnarok? Ou seria ele conduzido ao Fólkvangr de Freia? Kratos venceu a morte e o próprio destino até agora, mas caso ele morra, o encontro com as Valquírias é praticamente certo. Aqui abre uma possibilidade arriscada: abrir mão do protagonista consolidado da série e levá-lo aos salões de Valhalla para aguardar o fim do mundo, abrindo uma brecha para entregar o bastão de protagonista para o seu filho, Atreus, considerando que, ao final do jogo —  ou mesmo em uma continuação — o garoto já tenha se tornado o guerreiro que o pai almeja que se torne.

08) Freia

Ou Freya, é a deusa do amor, da fertilidade, da luxúria, da beleza, da guerra e da morte. Era líder das valquírias, aquelas que conduziam os guerreiros caídos em batalha. As lendas nórdicas dizem que Freia busca constantemente por seu marido, Óðr. Ao chorar, suas lágrimas se transformavam em ouro, material do qual é feito seu colar característico que representava o ciclo do dia e da noite, o Brisingamen. Relata-se que tal artefato foi roubado por Loki, posteriormente sendo recuperado por Heimdall. O roubo criou uma rivalidade entre Freia e Loki, o que levaria os dois a travarem uma batalha durante o fim do Ragnarok. Freia dividia as almas dos caídos em batalha com Odin; enquanto o Pai de Todos recebia suas almas em Valhalla, Freia as recebia em seu palácio, Fólkvangr. E se Kratos, ao invés de Heindall, for incubido de recuperar o colar de Freia? E se Freia desejar a alma de guerreiro de Kratos tanto quanto Odin? Seria uma possibilidade interessante de se ver em tela, afinal, Kratos, apesar de não levar mais uma vida de guerreiro, ainda possui uma alma tal como os deuses adoradores das guerras cultuam.

07) Jormungandr

O segundo filho de Loki com a gigante Angrboda foi jogado no oceano que circula Midgard, crescendo tanto a ponto de conseguir envolver toda a Terra com seu corpo. Também é chamado de Serpente de Midgard — Midgardsomen — ou Serpente do Mundo. Matará e será morta por Thor durante o Ragnarok. A serpente apareceu durante o segundo trailer de God of War se comunicando com Kratos e seu filho, Atreus, em uma linguagem que apenas o garoto conseguiu entender. Ela lhes oferecia ajuda em sua jornada, nos permitindo concluir que os personagens que aparecerão em God of War possuem seus próprios interesses, incluindo a Serpente do Mundo. Resta saber se ela será mesmo uma aliada de Kratos ou se seu verdadeiro papel é conduzir o Fantasma de Esparta aos eventos que levarão ao Ragnarok, manipulando-o para que esteja ao seu lado e, consequentemente ao lado de seu pai, Loki (na mitologia nórdica, ambos morrem durante o Ragnarok).

06) Fenrir

O lobo fenris; um dos filhos de Loki e aquele incumbido de matar Odin durante o fim do mundo, o Ragnarok. Os deuses o mantém preso por acreditarem nas profecias que colocam Fenrir como um causador de grandes problemas. Fenrir é o mais desenvolvido de uma ninhada de Fenris, parida por uma velha senhora na floresta de Jarnvior. Na mitologia nórdica, Fenrir mata Odin e é morto por Vidar, filho do Pai de Todos, em um ato de vingança. Em um dos trailers de God of War, é possível ver um lobo caminhando em círculos encoberto em uma névoa, olhando para algo que estivesse dentro do “círculo” que caminha. Difícil dizer se é, de fato, Fenrir, mas as chances são grandes e, considerando a existência da raça Fenris, então os “menos desenvolvidos” poderiam ser como um tipo de inimigo mais comum para Kratos.

05) Hela

A deusa do Reino dos Mortos, também conhecida como Hela, é filha de Loki com a gigante Angrboda, irmã mais nova de Fenrir e de Jormungandr. O reino de Hela é chamado de Hellheim, situado nas profundezas de Niflheim. Hela tem o domínio de nove reinos e é encarregada de lidar com as almas daqueles que morrem por velhice ou doenças. Assim como o submundo infernal grego era guardado por um cão, Cérberus, Hellheim também é guardado por uma besta canina, Garm. Hela é linda em sua metade superior corporal, mas da cintura para baixo é descrita como um corpo em decomposição. As lendas dizem que Hela não pende para o bem ou para o mal. É uma deusa justa com as almas que lhe são enviadas, dando conforto às almas bondosas e tormento às almas maldosas. Mesmo possuindo características diferentes de Hades, na mitologia grega, será preciso tomar cuidado para que o enredo de God of War não utilize os mesmos caminhos já utilizados pelos jogos anteriores, o Inferno, ou Submundo, já foi visitado duas vezes, e mesmo que haja diferenças entre as mitologias, levar Kratos a Hellheim seria uma repetição mascarada de enredo. Ainda assim, dada tamanha a importância da deusa do Reino dos Mortos, é possível esperar sua presença em algum momento na nova aventura de Kratos.

04) Frigga

Deusa do amor e da fertilidade, é esposa de Odin e madrasta de Thor. Possui o poder da profecia, ainda que não o reconheça a todos. É descrita como uma mulher alta e bela, com vestes de penas de falcão. É mãe de Balder e Hoor, e é madrasta de Thor, Tyr, Vidar, Váli e Skjoldr. Na mitologia nórdica, Frigga tinha como funções primárias os papéis de mãe e esposa. Pelo primeiro trailer divulgado na E3 2016, é possível perceber um Kratos que deseja ser um verdadeiro pai para o filho Atreus, principalmente em um momento tocante ao final do vídeo, em que o espartano parece incerto, por um breve momento, sobre como proceder com a situação apresentada. Assim como Kratos irá guiar o filho a se tornar um guerreiro, talvez ele precise de alguém que o guie a ser um pai e, na falta da presença da mãe do garoto (nada foi apresentado sobre ela nos trailers), talvez Frigga possa assumir esse papel de guia, não por Kratos, mas por Atreus.

03) Loki

Deus da trapaça e das mentiras, Loki, ou Loke, tem origem mista de gigante e deus. Por vezes é mostrado como irmão de Thor, mas na mitologia tradicional ele é irmão adotivo de Odin. Pode ter ligação com os elementos fogo e água. Trabalhando apenas por seus interesses, é um exímio estrategista e pode plantar mentiras e falácias da melhor qualidade, manipulando causas e consequências a seu favor. Há de se esperar tais elementos em God of War, caso sua presença seja confirmada na história. Kratos, mais velho e cansado, pode estar em busca de calmaria, levando uma vida simplória com seu filho, Atreus, e tentando cumprir o papel de pai que não conseguiu cumprir com Calliope. Nada disso o diminui e o torna fraco. Podemos imaginar que Loki pense em usá-lo contra os deuses nórdicos, convencendo-o com suas  mentiras e ilusões para tentar fazer com que Kratos repita seus atos destrutivos na Grécia naquele novo mundo.

02) Thor

Filho de Odin com Jord, deusa de Midgard. Deus do trovão e das batalhas, simboliza força, proteção da humanidade e cura. Sua arma é o martelo Mjolnir, composto de uma grande cabeça e um curto cabo, que nunca errava o ataque e sempre voltava para as mãos de Thor, tal qual o machado apresentado nos trailers de God of War. Na mitologia nórdica, Thor é responsável por matar Jormungandr, a Serpente de Midgard (Midgardsomen), ou Serpente do Mundo, mas eventualmente acaba sendo morto pela própria por conta do veneno impregnado em seu corpo . É, possivelmente, uma das presenças mais aguardadas dentro do enredo de God of War. Pode ter ligação com diversos eventos dentro do jogo, como com Jormungandr (a serpente já apareceu imponentemente no segundo trailer do game), Odin e Loki. Pensando em recursos narrativos para implementação de mecânicas, pode ser um personagem que fornece armas e meios de progredir para Kratos, seja com seu Mjolnir, ou com outras armas que o deus nórdico possivelmente irá brandir.

01) Odin

O principal deus da mitologia nórdica. Seu sangue ferve por batalhas, assim como o sangue do jovem Kratos fervia. Possui apenas um olho e é mestre de dois corvos que o servem como buscadores do conhecimento: Munnin, que representa a memória, e Huggin, que representa o pensamento. Também chamado de “Pai de Todos”, sua sabedoria tem origem na própria fonte de toda a vida: a árvore Yggdrasil, o “eixo do mundo”. É dito que o Pai de Todos percorria a terra disfarçado de viajante. Pode vir a ser uma das principais fontes de resposta para a jornada de Kratos, bem como um personagem que irá vigiar o Fantasma de Esparta bem de perto ao utilizar seu disfarce. A arma de Odin é a lança Gungnir, que possui runas gravadas em seu cabo, assim como o machado de Kratos. Muitas das armas de Kratos na série God of War não serviam apenas para dilacerar inimigos, mas também tinham papel no desenrolar da história.

E você, caro leitor? Gostaria de ver algum deus ou criatura que não foi citada? Não deixe de participar nos comentários!

Colaboração: Francisco Camilo
Revisão: João Pedro Boaventura
Ana Krishna Peixoto é formanda em Ciências Econômicas pela UERJ. No Blast, é redatora e revisora. Suas paixões são os esportes (sobretudo o futebol e o jiu-jitsu), os livros, a escrita e os videogames. Fã de PlayStation, não nega sua queda pela Nintendo. Pode ser encontrada no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook