Blast from the Past

Spyro 2: Ripto's Rage! (PS1) e o portal para Avalar

O dragão teimoso Spyro retorna com novas habilidades na continuação de Spyro the Dragon.

Após uma recepção bem-sucedida do primeiro título da franquia de fantasia Spyro, intitulado Spyro the Dragon (PS1) em 1998, a produtora estadunidense Insomniac Games lançou a então nova aventura do jovem dragão no ano seguinte: Spyro 2: Ripto's Rage! (PS1). A obra trouxe o herói com novas habilidades e expandiu as fronteiras dos mundos dos dragões para as terras mágicas de Avalar.

Uma nova dimensão de Dragon Realms

Spyro e seu melhor amigo, a libélula Sparx, decidem tirar férias em Dragon Shores, mas acidentalmente são levados ao mundo de Avalar. Um reino dominado pelo dinossauro feiticeiro Ripto, invocado sem querer pelos amigos de Spyro: a fauna Elora, o guepardo Hunter e a toupeira Professor. O trio explica ao dragão que eles testavam um novo dispositivo para portais quando o houve o incidente com Ripto. Preso no mundo de Avalar, Spyro decide ajudar seus amigos a vencerem Ripto e seus capangas, Crush e Gulp.

Spyro 2: Ripto's Rage! dá uma nova dimensão ao modo campanha do título, trazendo uma história mais intensa e complexa que introduz personagens icônicos da franquia, como o vilão Ripto, a fada Zoe, o urso Moneybags, entre outros. Neste novo formato, o jogo também possui um maior número de cinemáticas, demonstrando uma atenção especial à história e aperfeiçoando as bases do universo de dragões de Spyro.


Batalhando contra chefes

Enquanto no jogo anterior o jogador podia evitar batalhas contra chefes e seguir direto para a próxima fase, em Spyro 2: Ripto's Rage! os confrontos se tornam obrigatórios para avançar na campanha. Juntamente com o novo nível de dificuldade, o game também incluiu novas habilidades para Spyro como nadar, escalar e dar cabeçadas.

Spyro 2 inaugura novas mecânicas à franquia, como o radar de gemas de Sparx, o mapa para se localizar no mundo dos dragões, a remoção de inimigos de áreas seguras, caixas de diálogos para os personagens, caçada a um item extra ao final de todas as fases e novos tipos de mortes para Spyro.


Reafirmando a força de um clássico

A sequência Spyro 2: Ripto's Rage! atingiu o mesmo sucesso do título anterior. Campeão de vendas e dominando as listas de jogos bem-avaliados pela crítica, o título expandiu o universo de Spyro sem perder as raízes do original. O jogo trouxe inovação e diversão em uma história mais desenvolvida, personagens cativantes e mecânicas que seriam marca registrada da franquia.

Revisão: João Pedro Boaventura
Karen K. Kremer é mestre jedi em história pela UEPG e game designer pela Universidade Positivo. Viajante do tempo e cinéfila, considera Quantum Break uma obra-prima. Cresceu fazendo Meteoro de Pégasos e jogando videogame. Apaixonada por literatura, ilustração e dinossauros. Diz a lenda que com um bat-sinal no Twitter ou DeviantArt ela aparece.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook