Mudança nos termos de utilização de software revela que a Sony pode monitorar e gravar conversas de texto e vídeo feitas pela PSN

Uma mudança nos termos de utilização da PSN trouxe novidades importantes aos consoles e portáteis PlayStation. Segundo a nova versão dos t... (por Gustavo Andrade em 11/11/2013, via PlayStation Blast)

Uma mudança nos termos de utilização da PSN trouxe novidades importantes aos consoles e portáteis PlayStation. Segundo a nova versão dos termos, a empresa pode monitorar e gravar as suas atividades realizadas na PSN, inclusive conversas via texto ou áudio com outros usuários, para utilização posterior.


Esses reforços nas medidas de proteção podem evitar que casos semelhantes ao que ocorreu no serviço de troca-cartas do Nintendo 3DS ou de outra natureza não ocorram e não tragam danos à PSN e à Sony, já que, no comunicado, a Sony diz que consegue monitorar toda a rede e poderá enviar dados às autoridades caso os termos forem violados.

Além disso, algumas informações pessoais poderão ser utilizadas para propósitos de estatísticas e marketing, por exemplo. As novas medidas se aplicam a todos os consoles PlayStation.

Confira o trecho completo, em português: 
Nós estamos monitorando a PSN?

"O uso pessoal e de sua comunidade da PSN poderá ser gravado e coletado por nós [Sony] ou ser enviado por outros usuários como descrito no tópico 13.1 [vide termo de utilização completo]. Qualquer informação coletada dessa maneira, por exemplo, seu UGM [user-generated media / mídia gerada pelo usuário] o conteúdo das suas comunicações via voz ou texto, video do seu gameplay, a hora e a localização das suas atividades, e seu nome, seu ID da PSN e seu endereço IP poderão ser usados por nós ou por nossos afiliados para reforçar esses temos e cumprir as leis, proteger nossos direitos e os direitos de nossos licenciadores e usuários, e para proteger a segurança pessoal de nossos funcionários e usuários. Essa informação também poderá ser passada para a polícia e para outras autoridades apropriadas. Aceitando esses termos de utilização de software, você está de acordo com tudo isso."
A Sony ainda acrescenta em sua nova versão dos termos de utilização de software que todo software da empresa "é licenciado, e não vendido", o que implica que os usuários compram apenas o direito de utilizar o software, mas não são donos dos mesmos e, por isso, não podem emprestar ou vendê-los sem autorização da mesma. Isso, no entanto, não deve significar que os jogos usados não poderão ser vendidos, já que a Sony anunciou essa possiblidade como um dos carros-chefe do PlayStation 4.

Você pode conferir o novo termo de utilização de software da Sony na página oficial, em inglês.
Gustavo Andrade estuda programação de jogos digitais e busca trabalhar nessa área. Adora escrever e jogar videogame, então entrar para a equipe do PlayStation Blast como newsposter foi unir o útil ao agradável. Está sempre por aí ou no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook