Guia DLC

Saiba mais sobre Blade Wolf no mais novo conteúdo adicional de Metal Gear Rising: Revengeance (PS3)!

O tema inteligência artificial é algo amplamente discutido em filmes, jogos e livros. Na categoria “games”, Hideo Kojima é um dos mais ... (por Gabriel Vlatkovic em 26/05/2013, via PlayStation Blast)


O tema inteligência artificial é algo amplamente discutido em filmes, jogos e livros. Na categoria “games”, Hideo Kojima é um dos mais influentes e geniais desenvolvedores que trata do tema. Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty é o exemplo mais claro deste argumento: o jogo possui um enredo complexo, cheio de reviravoltas e que discute a questão da utilização de inteligência artificial para criar soldados perfeitos e prepará-los para guerras. Em Metal Gear Rising: Revengeance, Raiden é auxiliado por uma espécie de cão ciborgue que, apesar de ser uma máquina, não age como tal, e apresenta diversos sentimentos e opiniões, mesmo que de forma robótica e inexpressiva. Blade Wolf se une a Raiden após ser derrotado pelo rapaz em uma batalha visceral e acaba se tornando um grande aliado na busca por vingança do protagonista. O novo DLC do game carrega consigo o nome do personagem canino, e conta como sua busca por liberdade o fez trair seus próprios criadores.

Defeito de fabricação

A jornada de Blade Wolf é iniciada com uma série de simulações para treiná-lo a matar sem piedade e cumprir os objetivos da Desperado, organização terrorista que Raiden deve deter em sua jornada. Wolf é treinado por Mistral, a primeira grande adversária de Raiden. A garota debocha de Blade Wolf durante seus treinamentos, já que o robô evita matar a todo custo e parece até achar que isso é errado. Logo, a vilã percebe que Wolf não é como as outras máquinas utilizadas pelo grupo, mas ainda assim insiste em treiná-lo. Entre uma simulação e outra, Mistral e Wolf conversam de forma bastante filosófica, e enriquecem o enredo do universo criado pela Platinum Games, algo que ficou faltando um pouco em Jetstream, primeiro pacote de expansão de Rising que conta as origens do brasileiro Samuel Rodrigues.

Mistral treinando seu cachorrinho de estimação
Blade Wolf também introduz Khamsin, um mercenário membro da Desperado que trabalhará em conjunto com Wolf em uma missão. Muito arrogante e cheio de si, o personagem, mesmo que aparecendo pouco, despertará certa antipatia ao jogador, algo que é recompensado durante a missão, que dura pouco mais de uma hora.

Pensar primeiro, matar depois

Ao contrário de Jetstream, em que Sam deve cortar tudo que vir pela frente, Blade Wolf possui um ritmo mais lento. Primeiramente porque as mecânicas stealth estão de volta, de maneira que evitar inimigos e passar despercebido é, muitas vezes, mais vantajoso do que sair destruindo tudo que surgir pelo caminho. Wolf é mais frágil que os personagens humanos e bastam alguns golpes para que o robô seja derrotado. Seus golpes, no entanto, são devastadores e muito mais rápidos que os de Samuel, o que torna as batalhas uma verdadeira carnificina.

Os ataques de Wolf são muito poderosos
Além dos elementos stealth, a expansão ainda adiciona mais momentos de plataforma ao título. Wolf pode correr e realizar saltos bastante altos para alcançar lugares aparentemente inacessíveis. Em uma missão específica, o único objetivo do cão é atravessar um cenário saltando por plataformas que se movimentam. Tais elementos trazem mais variedade à já excelente jogabilidade do título, figurando como um ponto positivo ao pacote.

Nem melhor, nem pior

Os gráficos e efeitos sonoros do conteúdo, como eram de se esperar, não mudaram muita coisa em relação ao jogo original ou ao DLC Jetstream. Espere por gráficos limpos, animações belíssimas e ação desenfreada, tudo embalado por uma trilha sonora empolgante e dublagens primorosas, com o selo Metal Gear de qualidade. Por possuir uma história mais desenvolvida, Blade Wolf ainda conta com belíssimas cutscenes, compensando a falta delas em Jetstream.

Wolf em uma épica batalha por sua liberdade

Chave de ouro!

Blade Wolf fecha o ciclo de DLCs de Revengeance com muita classe, e agradará a todos que desejam entrar ainda mais no fantástico universo criado para Raiden pela Platinum Games. Contando com um enredo envolvente, personagens muito carismáticos e uma jogabilidade excelente, o conteúdo é obrigatório para aqueles que ainda não se cansaram de fatiar seres humanos como se eles fossem pedaços de carne. Recomendadíssimo!
Blade Wolf (Metal Gear Rising: Revengeance) – PlayStation 3 – Nota: 8.5
Preço: US$ 6,99 | Disponível na PlayStation Store

Revisão: Alex Sandro de Mattos
Capa: Felipe Araújo


Gabriel Vlatkovic é economista formado pela Unicamp. Trabalha como Analista de Finanças e joga videogames há quase vinte anos. Adora ouvir música, assistir a filmes e seriados e discutir a Timeline de Zelda. Quando não está trabalhando, está no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook