Jogamos

Análise: Com GTA V (PS3), a Rockstar nos leva de volta a Los Santos para nos presentear com um dos melhores jogos da história!

Poucas franquias causam um alvoroço tão grande na comunidade gamer como Grand Theft Auto. E não... (por Gabriel Vlatkovic em 10/10/13, via PlayStation Blast)


Poucas franquias causam um alvoroço tão grande na comunidade gamer como Grand Theft Auto. E não é para menos! Consolidada como uma das séries mais ambiciosas de toda a indústria, GTA se renova e se torna melhor a cada novo lançamento. O mais novo jogo da franquia, GTA V, não só expande todas as possibilidades apresentadas nos jogos anteriores como também adiciona elementos revolucionários que elevam a franquia a um novo patamar, tirando leite de pedra do PlayStation 3 e servindo como uma senhora despedida para o console atual da Sony.


De volta a Los Santos

GTA V se passa em Los Santos, versão da Rockstar de Los Angeles e palco da história de CJ, de GTA San Andreas (PS2). Contudo, as semelhanças param por aí: apesar de apresentar diversas localidades facilmente reconhecíveis por qualquer um que jogou o clássico de PlayStation 2, o trabalho de criação da equipe da Rockstar é algo de encher os olhos do mais exigente dos jogadores. Em primeiro lugar, todas as ruas são extremamente movimentadas e as pessoas realmente interagem entre si, dando um clima extremamente realista e imersivo. Os estabelecimentos podem ser frequentados e oferecem diversas opções de customização como roupas, armas e acessórios e é possível até mesmo praticar atividades físicas como yoga ou tênis, sendo que este segundo possui uma jogabilidade superior a muitos jogos do esporte. Além disso, os carros se comportam de maneira crível e os controles dos veículos foram ajustados em relação a GTA IV, de maneira que se tornaram mais precisos e menos escorregadios.

Prepare-se para retornar a Los Santos!
Para aumentar ainda mais o nível de imersão, a Rockstar decidiu que o colossal mapa de Los Santos já estivesse completamente acessível logo no início do jogo. Com isso, aquela história de conhecer certos pontos do mapa só em dados momentos do enredo principal caiu por terra, dando ao jogador liberdade completa de exploração no momento em que ele colocar as mãos no controle. Los Santos ainda conta com diversos eventos aleatórios acontecendo em diversos lugares e o jogador pode ou não participar ativamente de cada um deles. E não pense que você será recompensado em todos eles, já que a Rockstar preparou diversas surpresas (muitas vezes desagradáveis) para que a experiência seja sempre única e ofereça algo diferente para o jogador.

Peraí... Três personagens?

Como se não bastasse a grandiosidade de Los Santos e a quantidade quase infinita de atividades para serem realizadas, a Rockstar decidiu que dessa vez contar a história de só uma pessoa não era a melhor forma de retornar a Los Santos. E qual foi a solução? Criar três personagens com personalidades completamente diferentes que têm seus destinos entrelaçados no decorrer da imensa campanha do jogo.

Os três protagonistas do título
Michael é um ex-assaltante de bancos que vive uma vida pacata com sua família desequilibrada e passa boa parte do seu dia na beira da piscina de sua mansão em Vinewood, sempre com um copo de bebida nas mãos. Apesar de estar há muito tempo sem exercer o seu ofício, o homem ainda se lembra bem de todas as técnicas de roubo que adquiriu durante sua bem-sucedida carreira. Pai de dois filhos adolescentes e casado com uma mulher que o trai na cara dura, Michael começa a se perguntar se aquele aparente sossego é realmente o que ele quer.

Em sua crise de meia idade, Michael percebe que ainda é cedo para se aposentar
Em uma clara homenagem a CJ temos Franklin, um rapaz do subúrbio que executa pequenos furtos para o dono de uma revendedora de carros. Sem muita habilidade em roubo, mas excelente motorista, o rapaz quer subir na vida a todo custo, mesmo que isso lhe custe adentrar completamente no mundo do crime. Certamente o personagem mais crível e humano do jogo, Franklin conquista pela sua inocência e desejo de crescer, mesmo que para isso o jogador tenha que tomar caminhos não tão corretos.

Franklin sonha com uma vida melhor
Para fechar com chave de ouro temos Trevor. Com uma mente completamente perturbada e uma sede incontrolável por violência de todos os tipos, o figurão arrancará risadas e suspiros de agonia de todos os jogadores. Ex-parceiro de Michael, o psicopata vive nos confins de Los Santos tocando o terror por onde passa, seja por correr de cueca no meio do trânsito ou por explodir coisas aleatoriamente.

Sempre inconsequente, Trevor arranca risadas e gemidos de agonia de qualquer um
A parte mais legal é que as histórias não são jogadas separadamente. E aí que entra a genialidade da Rockstar com seu novo jogo. Inicialmente, só é possível controlar Franklin, que em certo momento da campanha cruzará o caminho de Michael que por fim encontrará Trevor. A partir do momento em que encontramos o segundo é possível trocar, em tempo real, o personagem a ser controlado. Cada um deles possui missões exclusivas e outras conjuntas que dão prosseguimento ao enredo. Ao mudar de personagem, a câmera se distancia do que estava sendo controlado ao estilo Google Maps, move-se até o local onde o personagem selecionado está e se aproxima novamente. Mas não pense que eles não têm vida enquanto não são controlados: cada vez que retornamos a um dos três eles estarão realizando alguma atividade, e em certos momentos somos pegos de surpresa tendo que realizar alguma ação sem aviso prévio. O toque é genial e dá ainda mais credibilidade à personalidade dos personagens, que é construída com todo o cuidado para que o jogo seja o mais imersivo possível. Espere até presenciar as hilárias entradas de Trevor e vocês entenderão o que eu estou querendo dizer.

Durante a campanha, os três atuam juntos em vários momentos

Um mundo de possibilidades

Outro fato determinante para a qualidade sem precedentes de GTA V foi a mudança de estrutura nas missões principais da campanha do título. Aquela história de dirigir de um ponto a outro do mapa, matar meia dúzia de pessoas e fugir descontroladamente foi substituída por uma estrutura muito mais variada e cheia de possibilidades. As missões são extremamente criativas e vão apresentando, gradativamente, todas as possibilidades e localidades da cidade para que o jogador conheça todo o universo à sua volta. Certa missão, ainda no inicio do jogo, leva Michael à sede do Life Invader, paródia do Facebook, e faz com que o jogador sabote um protótipo de telefone para que o presidente da empresa, curiosamente parecido com Mark Zuckerberg, morra no momento da apresentação mundial do produto. Com o crime consolidado, Michael ainda poderá comprar as ações da empresa, que estão em queda, para que depois fature uma quantia imensa de dinheiro. E isso é só a ponta do Iceberg para o universo de possiblidades oferecidas pelo jogo.

O vasto mapa de GTA V pode ser completamente explorado desde o início do jogo
Outra sacada genial da Rockstar são os grandes crimes cometidos conjuntamente durante a campanha. Diferentemente de outras missões mais simples, nessas o jogador deverá planejar, preparar e executar os crimes. Dando total controle ao jogador, é necessário sondar o local do crime, contratar criminosos com habilidades e exigências de remuneração distintas, decidir a forma com que o crime será cometido (de forma discreta ou não) e executar cada passo do golpe revezando o controle entre os personagens. Neste momento o jogo brilha, já que dá ao jogador o controle de todas as etapas da ação, inclusive dos mais épicos momentos vividos pelos personagens. Além disso, cada missão pode ser revisitada quando o jogador bem entender, e um placar com uma série de pequenas conquistas é mostrado no momento da conclusão de cada uma delas. Contudo, para que cada um complete as missões à sua maneira, a Rockstar decidiu que tais conquistas só serão reveladas quando as cenas forem jogadas pela segunda vez, de maneira que o jogador viva a experiência livre de qualquer amarra.

Os grandes crimes de GTA V representam os momentos mais épicos da aventura
Por fim, como dito anteriormente, GTA V conta com uma infinidade de atividades extras que podem ser encontradas pelo imenso mapa de Los Santos. Com a enorme quantidade de conteúdo, é impossível os jogadores ficarem entediados, e é possível que a história principal seja esquecida e os jogadores resolvam simplesmente viver naquele mundo completamente convincente criado pela Rockstar. Com tudo isso, GTA V é facilmente um dos jogos mais imersivos já lançados em todos os tempos.

Uma cidade real

Com tudo que descrevi, é normal muitos pensarem que a equipe de desenvolvimento deve ter sacrificado boa parte dos aspectos técnicos do jogo para que o PlayStation 3 fosse capaz de processar tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Mas é aí que todos se enganam! Mesmo com tanto conteúdo e tamanha complexidade, GTA V é, facilmente, o título sandbox mais bonito já lançado até hoje. Contando com uma cidade extremamente detalhada, carros modelados minuciosamente e personagens muito bem animados, a Rockstar atingiu um patamar técnico inimaginável para um jogo desta magnitude em uma geração que já está se despedindo.

Melhor que muito jogo de golf por aí...
Certos momentos e paisagens do jogo deixam qualquer um boquiaberto com o trabalho da desenvolvedora na construção de cada detalhe do título. A atuação dos personagens é um verdadeiro show, seja pela excelente dublagem de cada um deles, pelas animações muito realistas ou até mesmo pelo texto espetacular escrito pelos roteiristas da Rockstar, que possui um humor afiado, crítico e inteligente. Falando em texto, é muito difícil não se surpreender pela sua genialidade. Ao contrário de GTA IV, que narra o famoso sonho americano, GTA V possui um roteiro menos romântico e mais realista, mostrando, de forma satírica e exagerada, o que se tornaram os Estados Unidos nos dias de hoje. É impossível não rir com tantas referências inteligentes e sacadas que o pessoal da Rockstar teve ao escrever o roteiro do título, que é outro ponto fortíssimo do jogo. Como esperado, a parte sonora do game é outro destaque com sua seleção impecável de músicas espalhadas por diversas estações de rádio que agradam a qualquer um.


Por fim, vale ressaltar que o trabalho de localização do jogo para o português do Brasil é, certamente, o melhor já realizado para qualquer jogo. A Rockstar não se preocupou apenas em trazer legendas traduzidas, mas sim adaptadas a nossa língua, com diversas gírias e palavrões que ouvimos por aí enquanto andamos pelas ruas. É admirável o cuidado empregado com detalhes assim, já que nós, consumidores, sentimo-nos ainda mais valorizados com o capricho e cuidado em não só trazer o jogo à nossa língua, mas também ao nosso modo coloquial de fala.

Despedida inesquecível

GTA V é um dos últimos grandes jogos dessa geração, e a despedida não poderia ser mais incrível! Com um conteúdo praticamente infinito, gráficos de ponta, diversas inovações de jogabilidade e um refinamento dificilmente visto na indústria dos jogos, a Rockstar provou, mais uma vez, o motivo pelo qual é uma das desenvolvedoras mais importantes de todo o mundo. Com o nível de qualidade alcançado em um console que já está se despedindo, é assustador pensar do que a desenvolvedora será capaz quando desenvolver o próximo jogo da franquia, e não duvide que ele já esteja sendo pensado. Porém, pensando no que temos no momento, este retorno a Los Santos se consagra não apenas pelo melhor GTA já criado, mas por um dos melhores jogos de todos os tempos.

Prós

  • Mundo completamente imersivo e bem construído;
  • Estrutura de missões reformulada e variada;
  • Mecânica de três personagens adiciona muito à jogabilidade;
  • Infinitas possibilidades de jogo;
  • Texto afiado e divertido;
  • Gráficos lindíssimos;
  • Trilha sonora impecável;
  • Melhor trabalho de localização para o português já realizado.


GTA V – PlayStation 3 – Nota 10.0

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Vitor Nascimento
Gabriel Vlatkovic é economista formado pela Unicamp. Trabalha como Analista de Finanças e joga videogames há quase vinte anos. Adora ouvir música, assistir a filmes e seriados e discutir a Timeline de Zelda. Quando não está trabalhando, está no Facebook.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais