Hands-on

Film noir, cabaré e a habilidade de virar sombra: entramos na magia de Contrast (PS4)

Uma surpresa agradável da BGS estava no estande da Sony. Entre os jogos de PS4, quase abafado pela quantidade de videogames ligados Assass... (por Lílian Moreira em 28/10/2013, via PlayStation Blast)

Uma surpresa agradável da BGS estava no estande da Sony. Entre os jogos de PS4, quase abafado pela quantidade de videogames ligados Assassin’s Creed IV, Killzone: Shadow Falls, entre outros, estava, em uma única máquina, um jogo singular: Contrast, da Compulsion Games. A estética Film Noir, com ares de 1920 não poderia passar despercebida.


“Senhoras e senhores, bem-vindos a Contrast!”


Contrast está ambientado em um universo de sonhos, com um ar de cabaré, muita performance e ilusão. As personagens principais são duas mulheres, sendo uma delas uma criança, Didi. Ela tem uma família problemática: a mãe é uma cantora de cabaré completamente focada em sua carreira e o pai não está por perto. Controlamos Dawn, uma jovem enigmática que se dispõe a ajudar Didi e vai descobrindo a história conturbada da garotinha.


Na demo vemos Didi pedindo ajuda para algo que ainda vamos descobrir os motivos. Dawn vai até o Cabaré e tem que descobrir como acender e ajustar três holofotes que, quando direcionados ao palco, formam sombras de músicos de jazz e de uma cantora em cima de um belo piano. A impressão que fica é de que são sombras do passado.

Ver uma sombra, ser uma sombra


Com as sombras na parede descobrimos uma possibilidade das mais bonitas: nos transformar em uma. A jogabilidade muda completamente nesse modo, que vira uma espécie de plataforma 2D. Para virar sombra precisamos estar perto de uma superfície iluminada e o chão passa a ser todas as outras sombras, então podemos alcançar lugares diferentes e retornar às nossas formas tridimensionais.


Subimos na baqueta do baterista para tentar pular sobre seu ombro e sua cabeça e assim alcançar o segundo andar do cabaré, mas é preciso ter cuidado, pois a baqueta está em movimento e se formos espremidos entre ela e o ombro voltamos à forma 3D e caímos no chão.

Depois podemos experimentar a rua. O parquinho próximo cria sombras das mais curiosas e é preciso cada vez mais raciocínio e habilidade para percorrer as ruas alternando entre 2D e 3D. O carrossel deixa vários cavalinhos em movimentos circulares e precisamos pular de um para outro, mas um poste no meio atrapalha a fluidez, então somos obrigados a virar 3D de novo no ar e voltar rapidamente a ser sombra. Se esta é a possibilidade mostrada na demo, os jogadores podem ficar bem curiosos quanto aos desafios que etarão presentes na versão final do jogo.


Agora é esperar


Jogar Contrast no PlayStation 4 foi bem interessante, mas esta não é a única possibilidade. O jogo será lançado para PS4, PS3, Xbox 360 e Windows. Os felizes futuros proprietários de PS4 com uma conta Plus poderão baixá-lo gratuitamente no lançamento.

Revisão: José Carlos Alves
Capa: Daniel Machado
Lílian Moreira é graduada em Letras e mestranda em Comunicação. É redatora do PlayStation Blast e TechTudo. Quando não está escrevendo nem jogando passa seu tempo lendo, traduzindo e tocando. Às vezes aparece no Twitter ou Google+.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook