Vem aí

Prévia: Que ronquem os motores! Gran Turismo 6 está chegando ao PS3 para fechar a geração com chave de ouro

A chegada de um novo Gran Turismo é sempre uma ocasião que faz os corações sonystas baterem mais forte. Desde que o game surgiu no nosso b... (por Thomas Schulze em 25/11/2013, via PlayStation Blast)

A chegada de um novo Gran Turismo é sempre uma ocasião que faz os corações sonystas baterem mais forte. Desde que o game surgiu no nosso bom e velho PSX lá no finzinho de 1997, a cada ano mais e mais aficionados por automobilismo abraçaram a série da Polyphony Digital como o simulador definitivo de corridas.

Com seus modelos de carros incrivelmente detalhados, trilha sonora empolgante e um sistema de física muito à frente de seu tempo, a série Gran Turismo caiu nas graças dos jogadores e todo lançamento da franquia já chega cercado de expectativa. Então não é surpresa alguma que Gran Turismo 6 tenha sido escolhido, com o perdão do trocadilho, como carro-chefe na linha de jogos desse fim de geração, não é mesmo?

Gran Turismo nasceu dos sonhos de Kazunori Yamauchi, desenvolvedor e piloto profissional japonês que sempre desejou criar o mais realista simulador de corridas possível. Sua obsessão e dedicação acabaram tornando Yamauchi uma celebridade tanto na indústria dos games como na do automobilismo, permitindo-lhe trabalhar em parceria com montadoras famosas na divulgação de carros e no desenvolvimento de novas tecnologias tanto para os veículos como para os jogos, que se beneficiam mutuamente com suas pesquisas.


Foi dada a largada

Enquanto todos os jogadores pensavam que a conferência da Sony na Brasil Game Show 2013 ficaria restrita a reclamações e desculpas em relação ao preço do PlayStation 4 em nosso país, eis que Kazunori Yamauchi surgiu das sombras para salvar um evento que, até então, estava bem desanimado. Nosso amigo Yamauchi sempre teve um carinho especial pelo Brasil, mas ninguém esperava que ele nos agraciasse com sua visita um dia. E não é que ele já chegou  anunciando um segredo guardado a sete chaves? Bem, amigos do Blast, podem tocar o tema da vitória em suas cabeças, pois Ayrton Senna do Brasil será um personagem no próximo jogo da série!

Você pode estar se perguntando o que diabos Ayrton Senna tem a ver com o universo das corridas de carros de Gran turismo se ele saiu dos karts e foi direto para a Fórmula 3. Primeiramente: Shhh, não gaste muita massa cinzenta e apenas aproveite o fato de que um dos maiores ícones do esporte nacional assina seu nome na capa do jogo e empresta sua imagem a um novo bundle caprichadíssimo do PlayStation 3 nacional.



Além disso, Yamauchi é um grande fã do piloto, chegando a declarar que “se não fosse por Ayrton Senna, não acho que o jogo Gran Turismo teria sido desenvolvido”, o que já é razão mais do que suficiente para acreditarmos que a presença de Senna não é uma simples jogada de marketing. Mais importante ainda, no jogo poderemos seguir os passos de Ayrton e competir em corridas de kart e de Fórmula 3, o que deve trazer ainda mais variedade a um jogo que já é bem robusto por natureza. Agora só falta lançarem um DLC do Alain Prost para termos alguém para humilhar nas pistas e pronto, temos o jogo perfeito.

Que ronquem os motores

No último mês de maio, na festa de celebração dos 15 anos da série Gran Turismo que rolou no icônico circuito de Silverstone, Yamauchi revelou que Gran Turismo 6 vai contar com 71 layouts de pistas espalhados por 33 circuitos. Entre os circuitos reais do jogo, teremos verdadeiros templos do automobilismo, como Nurburgring, Circuit de Spa-Francorchamps, Suzuka Circuit, Autodromo Nazionale Monza, Daytona International Speedway e até mesmo a amada Côte d’Azur, também conhecido como circuito de Mônaco, a pista que tornou Ayrton Senna famoso.


Já deu para perceber que vai levar um bom tempo até memorizarmos o traçado de todas as pistas do jogo, não é? Mas como as corridas não seriam nada sem belos carros desfilando por elas, que tal uma seleção de 1200 automóveis diferentes? Como sempre, os bólidos envolvem desde os clássicos até aqueles que só serão lançados dentro de alguns anos, fazendo a alegria dos pilotos de todas as idades e eras. Se levarmos em conta que é possível customizar os carros à vontade, construir suas próprias pistas, formar comunidades online e estender a experiência de jogo a smartphones e tablets, as possibilidades parecem virtualmente infinitas.

Tudo isso vem temperado por uma nova engine de física que promete revolucionar completamente o sistema de pneus, suspensão e aerodinâmica. Mas será que isso faz mesmo tanta diferença na prática? Afinal, todo novo jogo de corrida chega prometendo altas inovações, mas normalmente acaba se contentando em fazer mais do mesmo. Bom, Gran Turismo 6 estava disponível para teste na Brasil Game Show 2013, realizada entre 25 e 29 de outubro em São Paulo, e é claro que nós fizemos um test drive caprichado e contaremos tudo para você!


Testando Gran Turismo 6

Tive o prazer de jogar o game na BGS 2013 e já posso afirmar sem medo que se trata de um dos jogos de videogame mais belos já feitos. Além de não ficar devendo em nada para os jogos de corrida da próxima geração, em vários momentos Gran Turismo 6 toma a dianteira e deixa Driveclub e Forza 5 comendo poeira não apenas em jogabilidade mas também no visual, o que é um feito notável se levarmos em conta a diferença de hardware entre os novos consoles e o PlayStation 3.

E já que estamos falando em avanços técnicos, também é fácil perceber que a jogabilidade foi bem retrabalhada. Com as novas mecânicas de controle, dá para dizer que o game definitivamente não foi feito para os jogadores mais casuais. Passando a maioria das assistências para o modo manual (admita, auxílios automáticos são para os fracos) podemos notar que a Polyphony passou os últimos anos pesquisando exaustivamente para que a física da suspensão se aproximasse da verdadeira sensação de pilotar um carro de corrida.


Se você tem interesse em jogos de velocidade e pode comprar um volante profissional de qualidade, não pense duas vezes antes de investir nesse equipamento para jogar Gran Turismo 6. Não é como se o jogo fosse ficar devendo algo ao utilizarmos um Dual Shock normal, longe disso, mas o fato é que ao descer o pé no pedal você consegue sentir precisamente o peso do carro que está dirigindo, compensando as eventuais escapadas de traseira com uma ágil virada brusca no volante. Escalar a escada de aprendizado é um trabalho árduo mas certamente muito gratificante para aqueles que tiverem interesse de obter a experiência mais realista possível.

Mesmo sem conseguir ouvir muito bem o ronco dos motores devido ao alto som ambiente da feira, a promessa é de que os pilotos mais atentos vão conseguir guiar até de olhos fechados, simplesmente ouvindo e sentindo o que o carro está precisando só de prestar atenção aos sons do veículo. Pois é, parece que lá se vão mais alguns reais de nossos bolsos na compra de um fone de alta qualidade para apreciar o som de Gran Turismo 6 em sua plenitude...



Com um começo bem lento de próxima geração, tudo indica que Gran Turismo 6 tem motor suficiente para se manter na dianteira das simulações de corrida por uns bons anos ainda. Ao fim do meu test drive, estava até um pouco suado, mas com a sensação de que estamos prestes a receber o melhor e mais realista jogo de corrida já feito.


Gran Turismo 6 (PlayStation 3)
Desenvolvimento: Polyphony Digital
Gênero: Simulador/Corrida
Lançamento: 5 de dezembro de 2013
Expectativa: 5/5

Revisão: Alberto Canen
Capa: Leonardo Correia
Thomas Schulze é formado em Direito, mas passou mais tempo em locadoras do que no fórum. Carioca não praticante, é uma das seis pessoas no mundo que gostaram do final de Lost e Mass Effect 3. Você pode falar sobre o quanto ele está errado no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook