Discussão

O futuro da Sony após a E3 2014

O que esperar da Sony no curto prazo após suas ações no maior evento do setor de games.


O PlayStation 3 e Xbox 360 fazem parte da geração anterior de consoles. Essa geração foi muito boa, ao ponto que nem todas as pessoas sentem necessidade de trocar seus consoles antigos por novos. Existe uma biblioteca muito grande já lançada, com ótimos jogos, tanto exclusivos como multiplataformas, que ainda contam com novos lançamentos. Mas uma grande corporação como a Sony não pode ficar vivendo de glórias do passado. Ela montou o PlayStation 4 para ser um videogame vencedor e, apesar de um bom começo de vendas, ele ainda não apresentou todo seu potencial do ano passado para cá.



A E3 é um evento famoso por apresentar as grandes novidades do mercado e induzir nas pessoas ansiedade pelos novos lançamentos. E essa foi a impressão que a Sony passou após o final do evento desse ano, ao demonstrar o que imagina para o futuro próximo do PlayStation 4, seja em jogos ou serviços. E, para entender toda essa história melhor, é mais fácil começar a analisar a partir do anúncio do console, na E3 de 2013.

Da E3 2013 até o primeiro trimestre de 2014

A Sony apresenta seu novo console, o PlayStation 4, durante a E3 de 2013. Ele possui um hardware muito forte, novo modelo de controle com um touch pad incluso e botão para compartilhamento fácil de imagens e vídeos; integração com o PS Vita para operar como uma segunda tela ou remote play, assim como o GamePad do Wii U, e modos online já consolidados via PSN. Isso inclui conteúdo de filmes, músicas e jogos antigos e novos.

E ainda teve o cuidado de não permitir que ele apresentasse as mesmas falhas da concorrente Microsoft e até tirou uma casquinha delas. O PlayStation 4 não precisa operar 100% do tempo online ou cobrar taxas para reativar jogos usados. E o PS4 ainda teve o trunfo de ser anunciado nos EUA por um preço mais barato que o concorrente e já ser lançado rapidamente no importante mercado japonês.

Uma das teorias mais famosas de marketing se refere a 4 Ps: preço, produto, praça e publicidade. O PlayStation 4 é um produto com uma proposta forte por seu hardware, um preço de lançamento inicial abaixo de seu concorrente da Microsoft e amplamente disponível no mercado por grandes varejistas. Junte isso tudo à publicidade que o console obteve na E3 de 2013 e assim se explica o sucesso inicial do console, mesmo com poucos jogos anunciados até então.
Momento do anúncio e demonstração do PlayStation 4 na E3 de 2013

Preparando o terreno para a E3 de 2014

O PS4 vendeu muitas unidades logo após seu lançamento e deixou o concorrente XBO para trás. Porém, seus números de vendas começaram a cair. Um console necessita de jogos para se sustentar a longo prazo, e o PS4 ainda possuía pouca coisa. O ritmo de novos anúncios focados na nova geração estava devagar, e muito pouco desse conteúdo sendo exclusivo à Sony. Não há incentivo para você trocar seu videogame se os novos jogos continuam saindo tanto para seu console atual quanto para o novo.

As grandes publishers provavelmente pensam igual. Por que gastar para desenvolver jogos somente para consoles com uma base instalada menor? As vendas podem ser bem maiores se aproveitarmos também a base instalada da geração anterior, que está consolidada.

Por último, o PS Vita entra na equação. O portátil da Sony amarga com baixas vendas e poucos grandes títulos de sucesso. Ele não conseguiu se aproveitar dessa onda de popularidade inicial do PS4 e pouca gente enxerga a tal integração de consoles. As vendas do portátil continuam bem abaixo do líder 3DS. Algo precisava ser feito.

As cartadas na E3 2014

O dia 09 de junho de 2014 era de suma importância para a Sony. Seria durante sua própria conferência que ela ditaria o futuro de suas plataformas, mostrando ao mundo o que esperar do PS4. E foi muito bem ao fisgar o público com suas atrações. Não vou listar todos os anúncios, mas a conferência pode ser resumida em três pontos:
  • A Sony quis demonstrar que possui o hardware mais forte do mercado. Aquele que consegue processar os melhores gráficos o tempo todo e te deixa jogar em 60fps e em 1080p. Foram diversas demonstrações do poderio gráfico do PS4;
  • Espere viver diversas experiências com um só console. Jogos para família, sangrentos, exploratórios, aventuras, conceituais, sombrios, esportes... todo tipo de experiência será possível se você possuir um PS4, e elas estarão disponíveis tanto via conteúdo exclusivo ou multiplataforma;
  • O entretenimento está além dos jogos. A Sony como corporação possui braços de TV, cinema, animação e música. Você já possuía acesso a eles com seu PlayStation 3 mas agora a experiência será ampliada, ao ponto da empresa agora desenvolver conteúdo original para você visualizar no PS4. 

Porém, a Sony parece não esperar tanto do seu portátil, pela ausência de qualquer anúncio significativo para o PS Vita. Durante a conferência houve anúncio de alguns títulos rapidamente, junto com entrada de indies. Mas voltando à teoria exposta antes, jogos são o que sustentam um console a longo prazo; a Sony não conseguiu criar interesse de third parties para lançarem jogos inovadores em seu portátil. Voltando ao marketing, uma atual fraqueza não vai continuar sempre sendo uma fraqueza, você pode aproveitá-la como uma oportunidade. A oportunidade bateu a porta da Sony e ela soube capitalizá-la com dois novos lançamentos: o PlayStation TV (ou Vita TV no Japão) e o serviço PlayStation Now.

O PlayStation TV é um console pequeno, com um preço barato (99 dólares nos EUA) e capaz de reproduzir o conteúdo de seu PlayStation 4 em uma TV diferente da que o console está plugado por streaming, ou então executar jogos de PSP e PS Vita junto a um controle Dual Shock 3 (que pode ser facilmente adquirido por ser do PS3) em uma TV. Com esse miniconsole, por um preço bem menor que o do PS Vita, a Sony consegue expandir sua base instalada e incentivar que novas pessoas aproveitem seu conteúdo exclusivo. Com uma maior demanda por conteúdo, as empresas irão se animar a investir em jogos da plataforma. E que no fim pode se refletir em maiores vendas do próprio PS Vita, que ganha novos usuários e novos jogos.
O PlayStation TV chega a caber na mão pelo seu tamanho


E o PlayStation TV também é um dos aparelhos compatíveis com o serviço PlayStation Now. O serviço permite acessar jogos via streaming e, com ele, qualquer jogador que possua um PS3, PS4, PS Vita, PS TV, televisores Bravia, smartphones e tablets com certificado PlayStation poderá acessar a extensa biblioteca de jogos já lançados para plataformas da Sony. Haverá um custo para acessar esse conteúdo, podendo ser algo parecido como a assinatura do Netflix. A ideia atual que a Sony passou é que você pague pelo aluguel do jogo, com diferentes modelos de preços e períodos para que ele possa ser acessado.
Os sistemas que podem acessar o PlayStation Now

E o futuro?

Com o PlayStation TV, a Sony parece ter entendido como sanar os problemas do PS Vita, ou pelo menos diminuí-los. Se souber explorar esse novo console em países emergentes, como na América Latina ou África, ele pode se tornar uma boa fonte de renda para investimentos futuros e um modo de se combater a pirataria.

Outro foco foi o planejamento da Sony no PS4. O investimento em conteúdo diferenciado e novos modos de se jogar no seu principal console, seja com seus amigos lhe ajudando em Far Cry 4 sem possuir o jogo, ou você alugando algo novo com o PlayStation Now. Os modelos serão disponibilizados para o grande público em breve e melhorados. E ao entender como o mercado recebeu seu console, a Sony também aparenta ter corrigido a falha de lançamento do PS4 com poucos títulos exclusivos ao console. Agora sim existe um grande incentivo para que troquemos nossos fiéis PS3 pelo PS4.

Por último, boa parte dos jogos demonstrados durante a E3 de 2014 serão lançados no começo de 2015. Se a empresa conseguir chegar na E3 de 2015 com um bom número de novos lançamentos impactantes e souber preencher o espaço entre cada uma das feiras com bons jogos, a Sony terá outro console incrível em suas mãos.

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Stefano Genachi
Vinicius Eleno é formado em Administração de Empresas pela USP, e mestre em cultura inútil pelas experiências de vida. Desde 1993 gosta de explorar o mundo dos games em seu tempo livre. Pode ser encontrado reclamando da vida no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook