Jogamos

Análise: Middle-earth: Shadow of Mordor (PS4) mostra o lado negro da Terra-Média

Desbrave o sombrio reino de Mordor e lute contra todo o mal junto das figuras mais importantes da mitologia de Tolkien.



As histórias de J.R.R. Tolkien sempre foram famosas entre fãs de fantasia e ganharam enorme popularidade com o grande público após o lançamento da trilogia de filmes O Senhor dos Anéis e os recentes filmes baseados em O Hobbit. O mundo dos videogames não podia ficar de fora dessa onda de lançamentos, tanto é que tivemos diversos jogos baseados nos filmes e até suas derivações como na série Lego. Dificilmente esses jogos fogem da narrativa da jornada dos heróis e dos acontecimentos dos filmes. Já Middle-earth: Shadow of Mordor evita essas longas jornadas e lhe joga diretamente na ação, frente a frente com orcs na dura terra de Mordor. Você tem força e coragem suficientes para enfrentar o mal em sua raiz?

Uma jornada pela vingança

Aqui somos introduzidos à Talion, que, assim como Aragorn, é um dos raros membros ainda ativos dos rangers. Sua missão é proteger o reino de Gondor do mal, ficando a cargo de Talion cumprir essa tarefa de guardar o Portão Negro de Mordor. O portão é a principal passagem para o reino de Mordor, populado por diversas criaturas maléficas e governado pelo Senhor do Escuro, Sauron. A história de Talion se passa no período entre os eventos de O Hobbit e O Senhor dos Anéis.

O forte do portão é um lugar relativamente tranquilo de se morar, pois faz muito tempo que os exércitos do mal foram derrotados, tanto que Talion mora com sua esposa e filho lá, além de diversos outros guardas e suas  famílias. Porém, tudo muda em uma noite em que um grupo de poderosos orcs Uruk-Hai invade o local e derrota a guarda deste povo. Talion tenta lutar, mas se rende ao ver sua família capturada, e, para seu desespero, viu-os sendo sacrificados em um ritual maléfico dos orcs. Tudo que ele ouve antes de morrer é o nome de seu assassino, Mão Negra de Sauron, que realizava o ritual para trazer um espírito do passado de volta ao mundo dos vivos. Mas algo dá errado, e o espírito se funde ao corpo de Talion, evitando que ele morra. Condenado a vagar entre os mundos dos vivos e espíritos, ele busca em Mordor vingança contra quem assassinou sua família. E fará de tudo para que os culpados não saiam impunes.
Essa é uma visão que Talion jamais irá esquecer.

O melhor de dois mundos

Talion possui diversas habilidades de combate: corpo-a-corpo com sua espada, assassinatos a curta distância com sua adaga e combate a longo alcance com um arco e flecha. Ao longo do jogo, você encontra itens como runas e artefatos. Com eles você pode melhorar seus itens e adicionar efeitos bônus aos ataques.

É possível executar as missões conforme seu estilo preferido de jogo. Se prefere combates diretos, desenvolva habilidades de espada, como combos e bloqueios. Ou então lute a distância com seu arco, melhorando sua mira e explodindo objetos. Por último, se você é um fã da franquia Assassin’s Creed, realize assassinatos discretos e avance escondido pelas sombras.
Se esconda em arbustos para assassinar inimigos distraídos
Além disso, o fato de ter um espírito junto a si adiciona opções interessantes para alterar a jogabilidade. Uma delas é a habilidade de utilizar seu arco e flecha rapidamente, assim como Legolas. O tempo congela ao seu redor, permitindo-lhe derrubar diversos alvos em poucos segundos. Outra habilidade é uma visão privilegiada, permitindo encontrar inimigos específicos e objetos raros com mais facilidade. Também é possível ler a mente ou aterrorizar um inimigo imobilizado. Assim, é possível aprender mais sobre seus inimigos ou espalhar o medo caso lhe vejam. Existem ainda outros poderes sobrenaturais que são desbloqueados ao longo da história.

Utilize a visão do espírito para enxergar muito além de seus olhos

No entanto, no início do jogo é difícil usar as habilidades, já que inicialmente boa parte delas ainda estão bloqueadas. Serão necessários diversos inimigos mortos até que você comece a aprender novas habilidades e o momento certo para melhor utilizá-las. Sem elas é complicado tentar encarar um grupo de inimigos, já que você não será forte o suficiente para derrubá-los rapidamente. Quanto mais uma batalha se alonga, mais aumenta a chance de algum outro inimigo passar por perto e se juntar ao combate. Morrer nessa parte do jogo é até rotineiro.
São duas personalidades para um único herói!

Você contra um exército

Derrotar inimigos lhe concede pontos de experiência. Com eles você avança novos níveis e ganha pontos para aprender novas habilidades. Porém, algumas também requerem pontos de Power. Para adquiri-las, é necessário derrotar poderosos inimigos, os capitães do exército de Sauron.
Os orcs desenvolvem seu nível de Power conforme o avanço da história. Ser derrotado por eles proporciona um enorme bônus.

Os pontos de Power que você ganha ao derrotá-los depende do quão forte eles são. Os capitães vão ficando mais fortes ao longo do tempo conforme ganham combates, seja contra você ou contra outros orcs. Eles brigam constantemente pelo poder e prestígio de ser um capitão. Caso algum orc se julgue forte o suficiente, ele desafia um capitão de nível superior em combate até a morte. O vencedor fica com o cargo, e se ele já for um capitão, seu cargo anterior ficará em aberto. Eventualmente, novos orcs são promovidos a esse posto e continuarão a luta pela hierarquia.

Conhecimento é poder

Os capitães possuem diversos bônus em combate, e costumam ser os inimigos mais difíceis que você encontra. Ao mesmo tempo, todos possuem alguma fraqueza. Apesar de ser possível descobrir isso no meio do combate, é mais seguro começar com uma estratégia em mente. Lembra-se da habilidade de leitura de mentes? Utilizando seu lado fantasmagórico em alguns orcs, é possível aprender mais sobre a estrutura destes seres, assim como suas habilidades e fraquezas.
Descubra forças, fraquezas e até mesmo as motivações de seus inimigos mais importantes

Aprenda quantos líderes existem, seus nomes e onde ficam. Ou então quais deles possuem medo de animais ou fraquezas a flechas ou fogo. Também é útil saber quais deles resistem a veneno ou ficam mais fortes conforme a duração do combate, para planejar antecipadamente como vai lidar com eles. Cada um possui características únicas, e saber explorar as fraquezas deles lhe garante batalhas mais fáceis, assim como bônus ao derrotá-los. Todo esse sistema é conhecido como Nemesis. Às vezes é interessante ignorar ou fugir de um capitão para encará-lo depois, após aprender novas habilidades que vão facilitar aquele combate.

Problemas para se mover

Infelizmente a jogabilidade de Middle-earth: Shadow of Mordor (PS4) não recebeu a mesma atenção. O controle é um dos piores fatores do jogo. Você é obrigado a jogar apenas com a configuração padrão dele, que é muito mal desenhada. É horrível ter que dividir o mesmo botão para correr, rolar e pular, por exemplo. Os comandos são mal distribuídos no controle e uma simples opção de customizar botões ou de esquemas alternativos de comando bastariam.

O personagem também sofre para executar movimentos que deveriam ser simples. Além de atrasos após emitir comandos, outra coisa que dá raiva são subir escadas. Você só consegue subir uma ao pular e se pendurar no topo ou em algum degrau. Descer também é complicado. Não basta segurar para baixo, tem que ficar se pendurando e soltando a cada degrau.

Uma aventura única

Ao longo de sua jornada você vai encontrar localidades e nomes conhecidos da Terra-Média. Logo no início da jornada você terá a chance de encontrar o memorável Gollum, com sua obsessão por encontrar o Um-Anel. Será que você será um amigo ou vítima de sua raiva?
Alguém aqui ainda está a procura de seu precioso...

Middle-earth: Shadow of Mordor vai lhe apresentar um enorme mundo aberto para ser explorado. É divertido ver os pequenos detalhes desse mundo, sejam humanos sendo maltratados como escravos ou orcs fazendo piadinhas. E fica ainda mais legal ao ver sua influência nisso tudo. Use seus poderes sobrenaturais e faça os orcs lhe temerem antes mesmo de passar. Ou seja, um assassino invisível que destrói seus inimigos antes que lhe vejam. Só depende das suas escolhas. Forje o herói que quer ser a partir de suas escolhas.

E aqui uma nota para quem deseja comprar o jogo e costuma checar diversas lojas antes de realizar sua aquisição. Apenas o disco manufaturado no Brasil e a versão digital comprada na PSN brasileira contêm dublagem e legendas em português. Outras versões só possuem suporte ao idioma inglês. Então, preste atenção e pergunte antes de finalizar sua compra se preferir o jogo com essas opções.


Prós

  • Mundo aberto enorme, feito à risca ao universo de J.R.R. Tolkien;
  • Evolua seu personagem conforme seu estilo de jogo;
  • Diversas missões paralelas para serem realizadas enquanto evolui a história principal;
  • O sistema Nemesis lhe incentiva a planejar seus combates previamente.

Contras

  • Não há opções de customização do controle;
  • Dificuldade em controlar o personagem;
  • Início devagar no desenvolvimento do personagem.

Middle-earth: Shadow of Mordor — PS4 — Nota: 8.5



Revisão: Luigi Santana
Capa: Diego Migueis 


Vinicius Eleno é formado em Administração de Empresas pela USP, e mestre em cultura inútil pelas experiências de vida. Desde 1993 gosta de explorar o mundo dos games em seu tempo livre. Pode ser encontrado reclamando da vida no Facebook e Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook