Vem aí

Prévia: Odin Sphere: Leifthrasir (Multi) promete reimaginar o clássico do PS2

O título da Vanillaware será completamente retrabalhado e contará com rebalanceamentos e novos sistemas.

A desenvolvedora Vanillaware é conhecida por lançar jogos com gráficos elaborados e belos. Odin Sphere, RPG de ação lançado para PS2 em 2008, representa bem a filosofia da empresa. O título apresentava cenários e personagens desenhados à mão, em uma aventura repleta de ação 2D. Mesmo sendo um sucesso, o jogo foi alvo de muitas críticas em relação à performance e balanceamento dos sistemas. Com a chegada do PlayStation 4, a Vanillaware decidiu revisitar o jogo e assim nasceu Odin Sphere: Leifthrasir. O novo título será lançado para PS3, PS4 e Vita e contará com tantas mudanças que é possível considerá-lo algo completamente novo.

Cinco heróis em um mundo em guerra

Odin Sphere: Leifthrasir mantém o conceito principal do jogo original e melhora várias características. Um ponto que não sofreu alterações foi a trama e ambientação. Odin Sphere conta a história de cinco heróis distintos e suas aventuras na terra de Erion, uma nação que está em guerra por conta de um artefato mágico. As tramas dos personagens se entrelaçam em alguns momentos e o jogador vê o desenvolvimento por vários pontos de vista diferentes, o que traz algumas situações interessantes: heróis podem assumir o papel de vilões dependendo do personagem controlado.

Fora das cenas de história, Odin Sphere lembra um jogo de ação 2D. Você controla diretamente os heróis em combates que acontecem em tempo real, com direito a combos, feitiços e técnicas especiais. Todas essas ações consomem uma barra de energia, sendo assim é importante atacar com cuidado para superar os desafios. Cada fase consiste de várias pequenas arenas interligadas de modo levemente complexo, com um chefe no final. O diferencial, aqui, é que cada área é na verdade um cilindro, ou seja, basta andar por alguns segundos em uma direção para voltar ao início do local. Um pequeno mapa ajuda a se localizar nas áreas.

Em uma tentativa de deixar as coisas mais interessantes, Odin Sphere contava com sistemas secundários como fortalecimento de arma, plantio de sementes e alquimia. Acontece que isso tudo deixava o jogo um pouco burocrático e até mesmo cansativo. Um exemplo era a a principal maneira de subir de nível: o personagem precisava comer grandes quantidades de frutas para receber experiência. Acontece que para obtê-las era necessário plantar sementes e cultivar plantas, tudo isso durante o combate. O jogo também apresentava problemas técnicos, como lentidão frequente da ação quando muitos elementos apareciam na tela — muitos jogadores faziam piada disso e diziam que era um “recurso” do jogo devido a sua alta frequência.


Refinando as mecânicas

Odin Sphere: Leifthrasir, que no Japão recebeu o subtítulo “renascimento”, não é uma simples adaptação para novos consoles. Naturalmente o jogo conta com gráficos retrabalhados e em alta definição — a diferença é nítida e, lado a lado, a versão de PS2 parece muito borrada. Aproveitando o poder de processamento dos consoles atuais, foi resolvido completamente o problema dos slowdowns frequentes. O maior destaque de Leifthrasir é o Refined Mode. Esta nova modalidade modifica substancialmente as principais características do jogo e tenta resolver os vários problemas do original, o que promete uma experiência bem diferente da versão de PS2.
O original e o remake, lado a lado
A primeira grande novidade do modo Refined é o sistema de batalha retrabalhado. O combate agora está mais ágil e rápido, é bem mais fácil fazer sequências de ataques, lembrando a velocidade presente em Muramasa: The Demon Blade (Wii/PS Vita). Todos os personagens ganharam novos ataques e técnicas, o que ajuda a trazer mais variedade aos embates. Além disso, foi implementado um sistema de comandos para executar rapidamente golpes especiais e feitiços sem interromper a ação — no original era necessário abrir um menu para utilizar essas habilidades.

Muitas alterações e novidades

O mapa do original de PS2 também foi muito criticado por ser desnecessariamente confuso. Isso mudou em Leifthrasir: ao invés de várias áreas interconectadas, os mapas do remake são mais lineares e mais fáceis de navegar e entender. As áreas circulares ainda existem, mas em menor quantidade. O resultado é uma aventura mais fluída, que lembra ainda mais um jogo de ação e plataforma 2D. Também foram adicionadas novas áreas e inimigos, com direito a ajuste na dificuldade.
O mapa está mais fácil de ler e navegar
Por fim, os sistemas de experiência e alquimia foram retrabalhados. Eles foram levemente simplificados a fim de tornar o uso deles mais prazeroso. Obter níveis em Leifthrasir vai ser um pouco mais fácil: será possível obter experiência ao derrotar monstros, diferente do original. As características de RPG ainda são muito importantes para o avanço no jogo, mas a necessidade de repetir em excesso algumas ações aparentemente foi minimizada.

Há, também, alguns modos novos. No tradicional New Game+ será possível recomeçar a aventura com todos os itens e características de um arquivo previamente terminado. Os corajosos poderão testar suas habilidades na dificuldade Heroic, na qual o HP é extremamente limitado e os inimigos são mais poderosos. Por fim, foi adicionado um modo Boss Rush: escolha um personagem e enfrente vários chefes em sequência, sem direito a checkpoints e itens. Os saudosistas, caso queiram, podem jogar o Odin Sphere original no modo Classic — nessa modalidade todas as mecânicas da versão de PS2 foram mantidas, sendo as únicas diferenças os novos gráficos e performance melhorada.


Um ótimo renascimento

Com tantas mudanças, é fácil perceber que Odin Sphere: Leifthrasir promete ser um jogo bem diferente do original. Foram feitas várias melhorias, o que deve resultar em uma experiência mais prazerosa. Jogadores que quiserem uma experiência mais próxima da aventura de PS2 poderão conferir o modo Classic. Além disso, o jogo terá suporte ao recurso cross save entre as três versões (mas, infelizmente, nada de cross buy). Por conta de todas essas características, Odin Sphere: Leifthrasir tem tudo para agradar tanto fãs do original quanto novos jogadores.
Odin Sphere: Leifthrasir — PS3/PS4/PS Vita
Desenvolvimento: Vanillaware
Gênero: RPG de ação
Lançamento: 07 de junho de 2016
Expectativa: 4/5
Revisão: Gabriel Verbena
Farley Santos é brasiliense e gosta de explorar games obscuros e pouco conhecidos. Fã de Yoko Shimomura, Yuzo Koshiro e Masashi Hamauzu, é apreciador de boardgames, game music, fotografia e livros. Além de mostrar seus cliques no Flickr, tem também um blog onde escreve sobre inúmeros assuntos.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook