Jogamos

Análise: O mundo de LittleBigPlanet encontra as corridas em LittleBigPlanet Karting (PS3)

A desenvolvedora Media Molecule é bem conhecida pela aclamada série LittleBigPlanet (LBP). Jogos estilo plataforma de sucesso acabam receb... (por Alberto Canen em 31/10/2013, via PlayStation Blast)

A desenvolvedora Media Molecule é bem conhecida pela aclamada série LittleBigPlanet (LBP). Jogos estilo plataforma de sucesso acabam recebendo uma versão spin-off de kart, a exemplo de Crash, Sonic e Mario. Sendo assim, não foi surpresa quando LittleBigPlanet Karting foi lançado para o PlayStation 3, ano passado. Ao contrário, podemos dizer que já era esperado e aguardado inclusive.

Quando LittleBigPlanet encontra o mundo das corridas

O pessoal da Media Molecule não deixou faltar nada do mundo de LBP em LittleBigPlanet Karting. Toda a filosofia de "jogar, criar e compartilhar" que já estávamos acostumados pode ser encontrada no jogo: customização de personagens através do popit — e agora dos carros também —, diversos itens colecionáveis para serem encontrados pelo caminho, cenário todo de papelão e cartolina como em uma peça de teatro infantil, músicas agradáveis, um tutorial simples e uma boa narração (totalmente em português) que agradará ao público de todas as idades.

Customização através do popit não poderia faltar
Não podemos esquecer do típico criador de fases, que podem ser compartilhadas online, aspecto que gera uma quantidade imensa de pistas, garantindo que nunca faltará um local diferente para competir. A criatividade dos jogadores de todo o mundo é imensa e encontramos até mesmo homenagens a jogos clássicos, como Sonic.

Green Hill Zone: homenagem a Sonic
Da mesma forma, todas as características encontradas em jogos de corrida estilo kart foram transportadas para o game: drifts, turbos, pistas em locais improváveis, modo cooperativo local e online, além dos famosos power-ups com diversas armas para atrapalhar os adversários.

A ideia é ótima, o problema todo está no fato de que mantiveram a física lenta e arrastada que funcionou perfeitamente num jogo estilo plataforma como LBP, o que não se encaixa em um game de corrida, que exige mais velocidade e agilidade. Os carros parecem pesados e com falta de tração, além de darem aqueles famosos saltos lentos, quase na gravidade lunar. Em LBP Karting, é como se a jogatina fosse toda um vídeo stop motion.

A física não reage como se esperaria quando há um choque entre karts, que apenas se tocam quase como se não tivessem peso, sem grandes reações e disputas, típicas de quando se emparelham dois carros em busca do espaço na pista. Outra situação é quando se é atingido inesperadamente. Por exemplo, um dos power-ups faz com que seu sackperson dirija uma luva de boxe gigante, permitindo que você acerte todos os adversários. O que era de se esperar após o choque era que o kart acertado fosse jogado para frente com total falta de controle, mas é simplesmente deixado lentamente no ar, verticalmente, perdendo velocidade.

Muita história para contar

A física do jogo pode até atrapalhar, mas não há como negar que estamos diante de um verdadeiro jogo da série LittleBigPlanet. Ao invés de colocar o jogador em pistas de corridas sem mais nem menos, o game conta com um extenso modo história com enredo divertido, típico da franquia.


Ao desbloquearmos o próximo local que nos leva à pista seguinte, também aparecem "missões paralelas", que são minigames não relacionados com o enredo. Por sinal, eles são muito divertidos e diferem da jogabilidade encontrada no modo principal. Em um momento, podemos pilotar os carros como se fossem guiados por controle remoto, com vista de cima; em outra situação, somos levados para dentro do cockpit, com visão em primeira pessoa. São diversas alternativas, que dão uma ótima variedade para o game, quebrando o clima típico de corridas de kart.


O que realmente atrapalha e irrita bastante é o tempo de carregamento entre uma ação e outra. Vamos começar um jogo novo: tela de carregamento; terminamos uma corrida: mais uma vez temos que esperar; queremos alternar o modo de jogo: já sabe, mais uma simpática e duradoura tela mostrando dicas repetidas do jogo.

Depois do esboço, esperamos pela obra-prima

Depois de quase um ano de lançamento, o game não fez um grande sucesso com o público, tendo vendido pouco mais de 500 mil cópias em todo mundo. Apenas 1/10 do total do primeiro LitteBigPlanet, também para o PlayStation 3. Esse insucesso nas prateleiras das lojas prova que os jogadores estão procurando por uma experiência mais competitiva quando o assunto é corrida. O mundo de LittleBigPlanet é um ótimo pano de fundo para colocarmos carros de corrida com simpáticos sackpeople, mas os karts precisam se comportar como tais ou o público irá continuar com os games do estilo que já vêm fazendo sucesso ao longo dos anos. Certamente, se a Media Molecule aproveitar o feedback dos jogadores, poderá corrigir os erros cometidos em LittleBigPlanet Karting e trazer um jogo que fará frente com as grandes franquias do estilo.

Prós

  • Visual típico de LittleBigPlanet;
  • Áudio agradável, com boas músicas e dublado em português;
  • Modo história extenso e variado;
  • Ferramentas para criação de fases;
  • Modos cooperativos local e online;
  • Customização de karts e personagens;
  • Diversas formas de jogatina além das corridas.

Contras

  • Física não age como esperado;
  • Telas de carregamento muito demoradas.
LittleBigPlanet Karting — PS3 — Nota: 7.5
Revisão: Leonardo Nazareth
Capa: Leonardo Correia
Alberto Canen é formado em Direito pela UFRN. Joga videogame desde os tempos do Atari e sempre acompanha as novidades na indústria de jogos. Está no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook