Blast Test

Toukiden Kiwami (PS4/PS Vita): revisitando o vilarejo Utakata

Nova versão do jogo de caça de PS Vita traz várias adições e mostra que quer o seu lugar no gênero.


Imagine que você sempre quis derrotar seres baseados em mitos japoneses em videogames. Imagine também, que sempre quis jogar um jogo assim nos moldes de Monster Hunter (3DS). Imaginou? Não precisa mais. Toukiden Kiwami é uma versão expandida do já conhecido jogo de caça Toukiden: Age Of Demons (PS Vita) e que será lançado em 31 de março de 2015 para PS4 e PS Vita.


Disponível de graça na PS Store, a demo do jogo apresenta muito bem as bases e adições feitas, tais como combate melhorado, mais itens e equipamentos, missões de nível elevado e um pouco dos capítulos adicionais presentes no título completo. Além disso, desbloqueia recompensas para a versão final, o que te dá mais uma desculpa para conferir.


Toukiden? Versão expandida?

Para os não familiarizados, Toukiden possui um combate similar ao da série Monster Hunter, e por ser um jogo de caça, é possível enfrentar monstros gigantes e coletar seus "pedaços" para criar armas e armaduras diferentes. O que te ajuda a progredir pela história que se desenvolve por 12 capítulos. Por serem da mesma desenvolvedora, o visual e a animação dos personagens lembra bastante Dynasty Warriors (Multi). Então podemos dizer que Toukiden é basicamente um Dynasty Warriors aos moldes de Monster Hunter? Sim, e faz isso melhor do que imagina.

Toukiden Kiwami adiciona mais de cem mitamas ("almas" de guerreiros que oferecem habilidades ao portador), mais de mil modelos de armas, mais de cem armaduras, quatro novos capítulos, quatro novos possíveis aliados, o dobro de Onis (inimigos) e várias melhorias nos sistemas do jogo. Então sim, tem bastante coisa melhorada e adicionada que justifica uma versão expandida.


Apresentando o vilarejo Utakata

Assim que é iniciada, a demo te dá duas opções: jogar a história e algumas missões até o capítulo 2 do jogo original, ou pular direto para as missões especiais e ver um pouco da trama da expansão, lá pelo capítulo 8. E dependendo da sua habilidade, dá pra passar facilmente quatro horas ou (muito) mais explorando a demonstração.


Se você escolher a demo introdutória, será mandado direto para o início do jogo, que é basicamente um tutorial dos sistemas presentes em Toukiden. Ou seja, nesse primeiro capítulo você verá de tudo um pouco: um chefe (Oni), missões comuns e da história, irá testar os sistemas de batalha e vai entender um pouco do vilarejo de Utakata, onde se passa o jogo. É possível também criar seu personagem e escolher o tipo de arma que deseja usar, inclusive as adicionadas nessa versão: o rifle, a naginata e a clava.

As missões são bem simples e não desbloqueiam conteúdo algum para o jogo final, mas pode ter seu save levado para a versão completa e continuar de onde parou com tudo que coletou. As missões apresentadas, por não representarem nada muito avançado, não exigem muito da habilidade do jogador e são constituídas de coisas simples, como derrotar um certo número de monstros, coletar certo número de materiais, derrotar um chefe e por aí vai. Não é nada demais, só um tutorial mesmo.


Combate desafiador e instigante

Tendo jogado o Toukiden anterior, o que mais me impressionou foi a melhoria na velocidade do combate: os ataques, especiais e movimentação estão consideravelmente mais rápidos e há um novo especial chamado "Unity". Ele é um ataque no qual todos os aliados próximos soltam o especial ao mesmo tempo, que quando feito é uma coisa linda de se ver. Chamo carinhosamente de "arranca pedaços", porque é isso que ele faz.
Agora é só purificar e ganhar materiais


Já nas Missões Especiais (Special Missions) é onde a coisa fica preta. São apresentadas três missões com chefes de dificuldade avançada e se o jogador completar todas as missões paralelas, ganha alguns itens para serem usados na versão final: dois capacetes e alguns itens de melhoria de equipamentos. Nessas missões você pode enfrentar o Snowflame (uma espécie lobo gigante), o Chthonian Fiend (um demônio humanóide) e o Screecher (um pássaro gigante). Depois dessas missões iniciais, são liberados alguns "remixes" nos quais se pode enfrentar alguns dos chefes em sequência, o que requer mais habilidade e é bem desafiante. No geral as missões especiais são para mostrar o conteúdo mais avançado e um pouco da trama da expansão.
Pausa para recarregar...
Além disso, testei as novas classes de arma e são ótimas adições. O rifle é uma arma de longa distância mais técnica e apresenta seis munições diferentes que podem ser usadas em várias situações, por exemplo: a explosiva causa um dano maior e tem um alcance mais baixo, a de precisão atinge apenas um alvo com rapidez e longo alcance, a perfurante pode atravessar vários alvos em sua trajetória e assim vai. A naginata, por sua vez, lembra uma lança e pode ser usada por jogadores que gostam de um meio-termo entre ataque e velocidade com um alcance razoável; já a clava faz exatamente o oposto: é lenta e com alcance baixo, mas com ataque massivo.


Caçando monstros na tela grande

E no PS4? Só digo que impressiona e muito. Quero dizer, sendo nativamente de um portátil, ver a melhoria gráfica entre as versões de PS4 e PS Vita é de cair o queixo. Esse é um gênero que saiu poucas vezes do portátil e com Toukiden Kiwami ocorreu de maneira maestral: tem resolução de 1080p e roda a 60fps, possui gráficos e efeitos melhorados, é possível jogar e carregar os dados salvos entre PS4 e PS Vita (cross play e cross save) e você pode migrar seus dados do primeiro Toukiden. As imagens falam por si só:






Expectativas e recomendação

Pela demo, Toukiden Kiwami passa uma ótima sensação e apresenta muito bem os seus sistemas, mostrando tudo o que tem para oferecer de modo simples. É fácil chegar ao seu fim e esperar mais. Para quem já jogou o primeiro da série, Toukiden Kiwami traz ótimas adições que dinamizam e exploram muito mais o combate e a maneira de caçar monstros gigantes. É definitivamente uma recomendação para fãs do gênero de caça e para aqueles que gostam de jogos baseados na cultura nipônica. Além disso tudo, pode ser jogado nas telas grandes.
Caçando e relaxando


Toukiden Kiwami será lançado para PS Vita e PS4 em formato digital e físico e chega as prateleiras no dia 31 de março de 2015.


Revisão: Alberto Canen
Capa: Diego Migueis
Pedro Gusmão aprecia bons jogos independente de plataforma e gênero, mas tem um apreço especial por RPGs e jogos de estratégia. Aficionado por temas fantásticos, adora passar seu tempo livre escrevendo e enfrentando seres mitológicos em videogames.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook