Uncharted 4 (PS4) enfrentou problemas sexistas em sua produção

Neil Druckmann revelou que dispensou uma das pessoas que testava o título.


O diretor de Uncharted 4: A Thief’s End, Neil Druckmann, concedeu entrevista ao portal Glixel e revelou detalhes do processo produtivo do título. Segundo o profissional, a etapa de desenvolvimento não foi nada fácil e teve que lidar com problemas sexistas. A situação ficou tão insustentável que uma das pessoas convidadas para testar o jogo acabou sendo dispensada por comportamento machista.
Atenção! Esse texto contém spoilers do enredo de Uncharted 4.
A conversa começou quando Druckmann foi questionado sobre a influência que ele recebia da blogueira canadense Anita Sarkeesian, importante feminista conhecida por seu trabalho que examina clichês da representação feminina na cultura popular. No passado, o diretor já havia confirmado que gosta de ouvir Anita falando sobre a diversidade no universo dos videogames.

"Quando pensávamos em um novo personagem e o mostrávamos para nossa principal artista conceitual, ela perguntava constantemente: e se fosse uma mulher? Eu respondia: Oh, não pensei nisso. Me deixe pensar, afeta ou muda algo? Não? Legal, isso será diferente. Sim, vamos fazer", respondeu Druckmann.

O diretor contou que, no começo, seria o filho de Drake no epílogo. A mansão que aparece no jogo também teria outro dono, seria de propriedade de um idoso britânico. "Em ambos os casos, a nossa artista conceitual perguntou: e se fosse uma mulher?", ressaltou Druckmann.

As propostas foram aceitas e personagens que inicialmente seriam homens, acabaram sendo criados como mulheres. Com isso, as garotas desempenham papel fundamental durante toda a história de Uncharted 4.

Porém, quando o título ficou pronto e foi para a etapa de testes, algumas pessoas não aceitaram a grande presença feminina.
"Alguns ficaram chateados por Nadine bater em Nate e quando no final temos a filha dele. Chegou ao ponto que tive de pedir a um deles para ir embora. Isto simplesmente o afetou. Ele estava praguejando: 'Droga Naughty Dog! Se fizerem outro jogo com a filha de Drake, acabou Uncharted para mim. Isso é uma porcaria!'", detalhou Druckmann.
Fonte: Eurogamer
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook