Hands-on

BGS 2018: Beat Saber (PSVR) mostrou que pode ser um ótimo motivo para se adquirir um VR

Entre no ritmo de canções cheias de energia com seus sabres de luz.

Jogos musicais sempre atraíram diversas atenções, como os vários Guitar Hero, Dance Dance Revolution e Just Dance, só para citar os mais famosos. A bola da vez agora é o frenético Beat Saber (PSVR). Disponibilizado em maio desse ano em early access para Oculus Rift e PC, esse título mistura a mecânica conhecida de acertar "notas" no ritmo de uma canção com os movimentos do PlayStation Move. Nossa equipe teve a oportunidade de testar a demo na Brasil Game Show e o resultado não poderia ter sido mais divertido.


Ao colocar o VR no rosto a imersão é praticamente imediata e o esquema gráfico neon, todo trabalhado em duas cores, impressiona. Pudemos jogar três músicas, que poderiam ser ajustadas para as dificuldades fácil, média, difícil e expert, todas exclusivas. O primeiro nível é bem simples e serve praticamente para ambientar o jogador com o funcionamento do game. Com a mão direita controlamos o sabre azul e com a esquerda o vermelho. A medida que os alvos aparecem na tela, temos que fazer o movimento com a cor da mão indicada e na direção que as setas apontam, como se fosse um corte. Isso é o básico para se aprender.

O nível médio adiciona a variação de distância e altura, fazendo com que precisemos dar alguns passos para o lado para ser possível alcançar os blocos. Também começam as aparições das barreiras, que podem também surgir tanto dos lados quanto de cima. Nisso os reflexos do jogador começam a ser testados, pois além deslocar o corpo para a direita e a esquerda também é necessário agachar e até usar os dois braços ao mesmo tempo quando os blocos de cada cor aparecem colados.


Só experimente o expert quando se sentir confiante e ter plena certeza de que já está com o instinto aguçado. Os movimentos necessários para progredir são rápidos e consecutivos. A quantidade de blocos aumenta vertiginosamente e algumas vezes eles trocam de posição em cima da hora fazendo com que o jogador tenha que inverter as mãos. Outra adição são bombas que devem ser evitadas para não se perder pontos. Um detalhe interessante é que mesmo sem conseguir acertar a maioria dos alvos a música é reproduzida até o final.

Beat Saber é produzido e distribuído pela desenvolvedora checa Hyperbolic Magnetism. Será lançado para PlayStation VR em uma data ainda a ser anunciada.
Carlos França Jr. escreve para o PlayStation Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook