Blast from the Past

Ace Combat 04: Shattered Skies (PS2) teve belos e emocionantes voos pelos céus

Um clássico repleto de belas aeronaves em missões aéreas cheias de diversão.

Dada a grande quantidade de jogos de sucesso lançados para o PlayStation 2, muitas vezes acabamos deixando alguns ótimos títulos de lado. Com uma temática pouco popular, mas uma produção de grande qualidade e muita diversão, Ace Combat 04: Shattered Skies (PS2) foi um excelente game para o console da Sony na sexta geração. E neste Blast from the Past, vamos relembrar um pouco sobre este jogo incrível. Então vista sua roupa de voo, abasteça sua aeronave e carregue suas armas, pois nós vamos decolar!

Voando pelos céus

Produzido e publicado pela Namco em 2001 de forma exclusiva para o PS2, o game foi o primeiro título da série lançado fora do PlayStation. E se os três games do saudoso PS já eram bem avaliados, o quarto membro da franquia conseguiu ir além. Ampliando ainda mais o leque de elementos, aeronaves, missões e, principalmente, trazendo o nível de qualidade do PS2, Ace Combat 04: Shattered Skies é até hoje um dos melhores games do console.
Shattered Skies nos permitiu voar entre as nuvens
Para quem não conhece, a série Ace Combat é um meio termo entre simulador e arcade: apesar de contar com aeronaves e elementos de navegação aérea baseados na vida real, diversas mecânicas de voo e manobras foram simplificadas. Ou seja, ele favorece o acesso de jogadores que não entendem nada sobre pilotar um avião, mas sem abrir mão de alguns conceitos mais complexos. E este é um ponto forte do título, pois o equilíbrio entre desafio e diversão é excelente, com uma curva de aprendizado interessante.

Logo, não se preocupe com a pressão do ar na cabine ou o nível de gelo na estrutura do avião, mas lembre-se de que arremeter o avião ou então fazer uma curva para os lados exige atenção. É possível “sentir” todo o peso da aeronave, principalmente quando estamos voando em altas velocidades. Planejar com antecedência as manobras e executá-las no momento certo é crucial para se ter sucesso em Shattered Skies.
O game trouxe diversos modelos para colecionar
Os comandos são bastante simples: o analógico esquerdo controla a aeronave, o direito a câmera, temos um botão para os mísseis e outro para a arma secundária, um para travar a mira, além de um botão para acelerar e frear. Existem alguns outros comandos mais específicos, mas estes são os principais. Tudo para que o jogador possa focar em aprender as mecânicas de voo e combate sem grandes complicações e assim se divertir ao máximo.

Batalhas aéreas emocionantes

Tendo uma proposta mista de ser realista e acessível, Shattered Skies soube tornar as missões divertidas e desafiadoras. Inicialmente, elas são bastante simples: após um tutorial para aprender o básico, elas começam com “ataque um cargueiro inimigo” (veículos mais lentos) ou “destrua uma determinada instalação” (somente com defesas leves). Após o jogador se habituar aos controles e mecânicas de jogo, os objetivos se tornam mais complexos e difíceis.
Batalhas contra outras esquadrilhas eram grandes desafios
Missões como “destrua uma refinaria e derrote uma esquadrilha de inimigos” são emocionantes, exigindo toda a habilidade e os recursos do jogador. Antes de cada uma, uma explicação das tarefas a serem realizadas auxilia na escolha de qual a melhor aeronave e equipamentos. Esta, aliás, é uma parte bem legal do game, pois estes briefings aumentam a sensação de seriedade e compromisso entre o jogador e a sua equipe no game.

São mais de 20 aeronaves diferentes para se obter no jogo, além de diversos armamentos e equipamentos diferentes. No começo do game o jogador só tem acesso à aeronave F-4E Phantom, que é simples, mas confiável. Conforme avançamos na história e obtemos mais dinheiro (dado como recompensa de acordo com o nível de sucesso das missões completadas, além da venda de itens), temos acesso a jatos mais rápidos e poderosos.
O avião inicial do game é baseado no modelo real F-4 Phantom II
Nomes como F-15 e F-22 são aeronaves baseadas diretamente em modelos reais, com muito mais velocidade e poder de fogo que a F-4E. Outras aeronaves fictícias, como a poderosa X-02, aumentam o leque de opções para se escolher. Toda aeronave tem uma arma primária e uma secundária, que podem ser trocadas de acordo com a necessidade de cada missão. Também é possível mudar a pintura das máquinas voadoras, com customizações desbloqueadas quando o jogador realiza algum requisito especial, como terminar uma missão com uma alta pontuação.

Muito além dos combates

Um detalhe interessante da franquia é a sua história. Praticamente todos os títulos de Ace Combat compartilham o mesmo universo e cronologia, sendo que Shattered Skies não é uma exceção. Situado no mundo fictício chamado Strangereal, o enredo do game se passa após uma grande colisão de um asteroide com o planeta. Em uma tentativa de se reestruturar, um país chamado Erusea começa a se expandir militarmente.
O continente fictício de Erusea
Após a captura de uma poderosa arma por parte das forças de Erusea, o restante dos países do continente de Usea se unem para formar a Independent States Allied Forces (ISAF). O protagonista, no papel de um piloto de elite da ISAF chamado Mobius 1, realiza diversas missões para tentar virar os rumos da guerra. Ao longo da campanha, diversos vídeos (em estilo anime) e mensagens dão um tom sério e envolvente a narrativa, levando o jogador a querer saber como tudo vai acabar.

Os gráficos do jogo são muitos bonitos para a época, com destaque especial para as aeronaves. O design dos veículos ficou bastante crível, tanto em aparência quanto nas texturas. Outros elementos como armamentos e cenários também ficaram bastante competentes. Um ponto que recebeu atenção especial foram as animações de voo. Cruzar os céus em velocidades supersônicas (superiores a Mach 1.3, ou mais de 1400 km/h) eram sempre experiências divertidas e incríveis, onde podíamos ver claramente a abertura das turbinas e o movimento dos flaps.
Voar com aeronaves mais modernas aumenta a emoção
aAs músicas e os efeitos especiais são bons e foram capazes de passar toda a atmosfera das missões aéreas. Acelerar as aeronaves gerava um poderoso ronco no motor das turbinas, assim como disparar (ou ser atingido por) um míssil garante aqueles assobios e explosões. Embora eu não seja um piloto para afirmar com toda a certeza, a produção de som do game sempre me passou a sensação de estar dentro do cockpit da aeronave (principalmente na opção de câmera dentro do veículo).
A câmera em "primeira pessoa" trouxe ainda mais realismo
Um dos diferenciais sonoros em Shattered Skies foi o trabalho de dublagem. Existem muitas frases e comentários diferentes dos personagens, o que é bastante bem vindo em algumas missões mais longas e complexas. Através dos diálogos e narrações, entendemos um pouco mais sobre o universo de Ace Combat, além de tornar a experiência muito mais imersiva.

Mais um clássico do PS2

Dentre tantos ótimos jogos que tivemos no PlayStation 2, Ace Combat 04: Shattered Skies é uma das pérolas menos famosas, mas não menos brilhantes. E tudo graças aos gráficos excelentes, a ótima jogabilidade e ao bom balanço entre fidelidade e adaptação. Voar com jatos supersônicos nunca pareceu tão real e tão divertido até o lançamento do game. Tanto que a franquia é até hoje uma referência no seu gênero, entregando sempre títulos de grande qualidade.
Shattered Skies é até hoje o mais bem avaliado da franquia
E você, leitor? Já jogou Shattered Skies ou algum outro título da série Ace Combat? Deixe o seu comentário.

Revisão: Link Beoulve
Matheus Senna de Oliveira é um grande fã da décima arte, embora ultimamente não tenha tido muito tempo disponível para ela. Seus games favoritos (que formam uma longa lista) incluem: Kingdom Hearts, Guitar Hero, Zelda, Crash, FIFA, COD, Pokémon, MvC, Yu-Gi-Oh, Resident Evil, Bayonetta, Persona, Burnout e Ratchet & Clank. Caso tu tenhas gostado da matéria que ele escreveu, é possível encontrar mais algumas no blog dele.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook