Vem aí

Prévia: Tales of Xillia 2 (PS3) promete ser uma continuação direta e melhorada de seu antecessor

Apresentando novos personagens, um mundo diferente e sistemas melhorados, o título tem tudo para agradar a fãs da série e novatos.


A popular série de RPGs “Tales of” não costuma apresentar continuações: cada episódio é único e compartilha características entre si — como o sistema de batalha e as conversas entre os personagens nas tradicionais skits. No passado somente o jogo Tales of Destiny (PS) recebeu uma sequência numerada, que foi lançada para PS2 no Japão e não apareceu no Ocidente. Depois de tantos anos, todos foram surpreendidos com o anúncio de Tales of Xillia 2 para PS3. O novo título é uma continuação direta da história de Tales of Xillia (PS3) e apresenta melhorias significativas em relação ao seu antecessor. O que será que a sequência traz de novo?

Explorando um novo mundo

A trama de Tales of Xillia 2 se passa um ano após os acontecimentos do primeiro jogo, sendo o cenário da vez o mundo de Elympios. O protagonista é Ludger Will Kresnik, membro de uma família conhecida por ter poderes especiais. No seu primeiro dia de trabalho em um trem, ele conhece uma garota chamada Elle Marta. O veículo é atacado e Ludger fica mortalmente ferido ao proteger a menina. Por sorte uma companhia chamada Spirus realiza o tratamento médico de Ludger, ao custo de uma quantia imensa de dinheiro. Sendo assim, Ludger passa a trabalhar para pagar sua dívida enquanto ajuda Elle a encontrar um local especial escondido no mundo. Em suas viagens, a dupla encontra vários personagens do primeiro Xillia.

Pagando uma dívida de milhões

Uma das grandes novidades em Xillia 2 é a ambientação: Elympios é um lugar de tecnologia avançada e de ar contemporâneo e moderno, o que não é muito comum nos jogos da série. Este novo mundo contrasta com Rieze Maxia, o planeta vizinho repleto de magia e local dos acontecimentos do primeiro Xillia. A trama também promete tratar as diferenças entre as culturas dos dois mundos. Outra adição é que durante algumas cenas não interativas será possível fazer escolhas que alteram os rumos da história.

A jogabilidade será centrada na dívida de Ludger: o principal objetivo é pagar todo o valor que ele deve — exatamente 20 milhões de Gald, a moeda local. Para avançar é necessário diminuir esse montante, pois várias áreas e missões só podem ser acessadas quando parte da dívida for abatida. Missões paralelas são as principais formas de conseguir dinheiro e de tempos em tempos Ludger é obrigado a desembolsar alguns Gald, caso o contrário ele sofre algumas penalidades durante a aventura.


Combate familiar com algumas novidades

O sistema de batalha de Xillia 2 alterará algumas características do primeiro título. Como é tradição da série, o mecanismo tem um nome longo e inusitado: Double Raid Linear Motion Battle System. Nele, quatro personagens participam simultaneamente dos confrontos que acontecem em tempo real, atacando em duplas. Dependendo do par de heróis, ataques especiais e habilidades passivas podem ser ativadas.

As novidades são centradas em Ludger. O herói tem uma característica exclusiva que o permite trocar de arma durante o combate rapidamente com o toque de alguns botões. Ele pode alternar entre espada, martelo e pistola, cada qual com suas vantagens. Com isso, será possível montar combinações de ataques bem variadas. Ludger também é o único personagem capaz de se transformar temporariamente em um Chromatus — um ser extremamente poderoso e capaz de derrotar facilmente inimigos.

Fora Ludger, todos os personagens do primeiro Xillia podem ser controlados na nova aventura, além de novas adições como Muzét e Gaius. A evolução dos personagens se dará por meio de um sistema de pontos em uma grade, como no primeiro título. Por fim, Ludger poderá cultivar laços de amizade com os outros heróis em conversas e missões extras. É importante investir neste sistema, pois a proximidade emocional dos personagens libera capítulos e habilidades extras.


Uma aventura melhorada

Mesmo apresentando parte técnica muito parecida com seu antecessor, Tales of Xillia 2 promete muitas novidades. Será possível gastar muito tempo explorando o mundo de Elympios, seja tentando pagar toda a dívida de Ludger, seja ajudando a garota Elle em sua missão. As sutis alterações no combate e evolução dos personagens melhoram os ótimos sistemas do primeiro título, o que é perfeito tanto para veteranos quanto novatos. Com o início da nova geração, Tales of Xillia 2 será um dos últimos RPGs para PS3 que os fãs do gênero não podem deixar de conferir.

Tales of Xillia 2 — PS3
Desenvolvimento: Bandai Namco Games
Gênero: RPG
Lançamento: 19 de agosto de 2014
Expectativa: 3/5
Revisão: Alberto Canen
Capa: Stefano Genachi
Farley Santos é brasiliense e gosta de explorar games obscuros e pouco conhecidos. Fã de Yoko Shimomura, Yuzo Koshiro e Masashi Hamauzu, é apreciador de boardgames, game music, fotografia e livros. Além de mostrar seus cliques no Flickr, tem também um blog onde escreve sobre inúmeros assuntos.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook