Jogamos

Análise: Tearaway Unfolded (PS4): Desdobre essa aventura agora no PS4

Tearaway Unfolded chega para a PS4, recheado de conteúdos novos e mecânicas inovadoras


Tearaway é um dos melhores títulos lançados para PlayStation Vita, não apenas pela originalidade no design dos níveis montados sobre plataformas de papel, mas também porque as mecânicas de jogo se fundem com perfeição com o formato e potencialidades de hardware da portátil da Sony.

Tearaway Unfolded é responsável por trazer a aventura para os consoles de mesa. Mas não se trata apenas de uma adaptação para PS4. Os controles foram completamente reinventados para o console, mas sem atrapalhar a jogabilidade. E foram adicionadas novas áreas, além das que já existiam na versão original.

Um mundo encantador

A Media Molecule já se destacou com por seus games cheios de imaginação. O lançamento de LittleBigPlanet(PS3) em 2008 mostrou a capacidade do estúdio de criar um jogo repleto de fantasia. Dessa vez, os bonecos de pano foram substituídos por seres feitos de papeis, num universo cheio de dobraduras.

A história é simples, mas muito bem contada. Controlamos um pequeno mensageiro (Iota ou Atoi, dependendo do sexo escolhido), que tem a árdua tarefa de nos entregar uma carta que só iremos ler no final do jogo. Para isso ele deve alcançar um buraco que foi feito em seu mundo. Por onde maléficos retalhos de papel ameaçam a harmonia do local onde ele vive.


A aventura é divertidamente narrada (em português do Brasil, tanto a legenda quanto a dublagem) por um casal que resolve bolar um conto. Ou seja, as reviravoltas, por exemplo, acontecem como se tivessem sido inventando ali na hora: "não, não, não será assim que acontece", comenta o narrador, e o personagem é levado para outra região.

Uma obra de arte

Os gráficos e as músicas de Tearaway Unfolded são sensacionais. É simplesmente de deixar de boca aberta ver que tudo no cenário é realmente feito de papel. A arte do jogo lembra muito aqueles livros infantis com desenhos em popup. O jogo é magnífico. Com uma paleta de cores bem variada rodando a 60 FPS sempre estáveis e resolução de 1080p.



Os cenários são meticulosamente desenhados, com texturas de cartões e jornais o jogo remete as lembranças de atividades escolares nos primeiros anos de escola. Ao jogar eu me senti na minha mesa do jardim escolar, cheia de recortes e figuras de papel. A variedade de cenários é incrível. O jogador irá explorar florestas, desertos, oceanos e cenários repletos de neve. Tudo feito em papel e cheio de vida, é possível interagir com praticamente tudo que existe no cenário, aumentando a imersão no game.

Mas não é só a parte gráfica que foi feita com capricho. O áudio do game também merece atenção. O título é narrado de forma brilhante, os comentários e explicações dos narradores são bem divertidos. O fato de apenas os narradores falarem durante a jornada, torna a aventura mais parecida com uma apresentação teatral. A trilha sonora casa perfeitamente com os cenários e com o momento da aventura, alternando entre musicas bem ritmadas e empolgantes até musicas tristes e melancólicas.

Jogabilidade que utiliza todos os recursos do PS4

Dificilmente um jogo usará mais os recursos do PS4 como Tearaway utiliza, isso porque o jogo faz uso de todos os recursos que o console disponibiliza e ainda vai além com aplicativos que podem adicionar muito na experiencia do jogo. Em Tearaway o jogador não é só aquele que joga, mas também aquele que cria e partilha.


O jogo tem inicio após um buraco aparecer no mundo do pequeno mensageiro. Esse buraco representa a conexão entre o mundo de Tearaway e o mundo real, pois durante a jogatina e possível trocar muita informação entre os dois mundos. É possível imprimir desenhos encontradas no jogo e formar suas próprias dobraduras no mundo real, e como a via é de mão dupla, o jogador também poderá desenhar através do aplicativo Companion App e inserir suas figuras no jogo ou até mesmo enviar fotos para decorar os cenários ou estilizar o pequeno mensageiro. A sua criatividade ainda pode se expandir mais, já que todo o conteúdo criado pode ser compartilhado com outros jogadores.

Outro suporte que Tearaway Unfolded possui, mas que é totalmente opcional, é a câmera. Se você tiver ela ligada, verá você no mundo do jogo em determinados momentos, da mesma forma que acontecia no PS Vita. Até fotos são tiradas em dados momentos.


O game utiliza o DualShock 4 de forma como nunca vimos antes. Continua o padrão dos jogos de plataformas: analógicos para controlar e girar câmera e botões para saltar, atirar, conversar e pegar itens. Mas o brilhantismo está nos outros comandos. 

A começar pelo sensor de movimento, que utilizado para iluminarmos o mundo e interagimos com ele. Como se a luz da parte de traz do controle fosse refletida dentro do jogo. Com essa luz é possível interagir com praticamente tudo dentro do jogo: o cenário ganha vida quando recebe a luz, os NPCs ficam mais felizes e os inimigos ficam atordoados.


O touchpad também não ficou de fora e com ele podemos criar uma rajada de vento, além de tocar tambores, ou simplesmente desenhar vestimentas e objetos para personalizar o personagem principal ou ajudar os NPCs criando objetos para eles. A personalização é uma das marcas presentes no jogo. Cada partida é única, isso porque quase tudo é customizável.

Tearaway só não atinge a perfeição no que se propõe, porque as soluções de puzzles ou confrontos com inimigos são muito repetitivos, embora o jogo permita solucionar puzzles ou vencer batalhas de diferentes maneiras, isso não é muito exigido do jogador, sendo possível passar dos obstáculos sempre da mesma forma. Outro problema encontrado é a forma como o jogo combina alguns controles. Por exemplo. A utilização dos tambores, que serve para dar impulso para o personagem, mas pular apertando o botão X e depois pressionar o touchpad para ganhar impulso é no minimo confuso.


Tearaway é um título memorável, porque possui gráficos e estética muito distinta, apoiados numa jogabilidade que não tem receio de experimentar e nos oferecer a possibilidade de criar, e por expandir a jogabilidade além dos limites do console. Para aqueles que procuram uma experiência fora do comum, este é certamente um título que merece atenção.

Prós

  • Visual impecável;
  • Trilha sonora e narração excelente;
  • Jogabilidade inovadora;
  • Permite o uso da criatividade;
  • Expande a jogabilidade além dos limites do console;
  • Variedade de cenários.

Contras

  • Combinação de comandos confusa;
  • Solução de desafios repetitiva;
  • Alguns problemas com a câmera.

Tearaway Unfolded – PS4 – Nota 9.0 

Capa: Esdras Ferreira 
Ruan Fernandes conheceu os videogames muito cedo e logo se apaixonou, paixão esta que o levou a montar uma locadora de games, formar-se em Informática na FATEC, desenvolver alguns jogos e escrever para o PlayStation Blast. Atualmente pode ser encontrado no Facebook ou surrando outros Players em partidas online de Mario Kart a Mortal Kombat.

Comentários

Google+
0
Disqus
Facebook