Hands-on

Horizon Zero Dawn (PS4) é o Zelda da Sony

Jogamos a demonstração de Horizon Zero Dawn durante a E3 2016. O exclusivo da Sony será lançado no começo do próximo ano.

Sejamos sinceros. Quando a demonstração de Horizon Zero Dawn, desenvolvido pela Guerrilla Games (de Killzone), foi apresentada durante a conferência da Sony, muita gente pensou "esse é o Zelda do PS4". E não é por nada: a demo demonstrou um campo aberto, a protagonista é proficiente com o arco e flecha e, assim como Breath of the Wild, há uma certa interseção entre a fantasia e a ficção científica.

Após jogar ambos, posso dizer que há algumas semelhanças, mas como um todo, os jogos devem ser muito diferentes. Talvez, o que mais se assemelhou, nas minhas experiências, foi a possibilidade de utilizar a grama alta para se esconder e atacar inimigos silenciosamente. Contudo, isso rapidamente muda. Quando o combate é acionado, a protagonista de Horizon, Aloy, utiliza uma variedade de flechas — incluindo normais, elétricas, com corda e etc. — para destruir ou subjugar as máquinas inimigas. Destruí-las rendem peças para construir ferramentas, enquanto ao prendê-las é possível alterar sua programação para que se tornem suas aliadas temporariamente.

Não havia muito para se fazer na parte jogável da demonstração. Após subjugar e "domesticar" uma máquina na qual eu podia montar, percebi que ir em qualquer direção rapidamente causava uma mensagem de "volte ou a demo irá reiniciar" (ela reiniciou uma vez). Isso é uma pena, porque claramente há muita coisa interessante para se conhecer naquele mundo.

A parte mais estranha foi que o motion blur (ou interpolação de quadros) incorporado para "esconder" a taxa de quadros do jogo me causou um pouco de desconforto. Não duvido que isso tenha ocorrido porque havia uma tela enorme a poucos centímetros dos meus olhos, mas procurei uma opção para mudar isso no menu e não achei.
Durante todo o evento, foi possível encontrar esse watcher andando por aí.
Em geral, Horizon Zero Dawn parece ser uma adição merecida à biblioteca do PlayStation 4, combinando elementos de RPG com aventura e ação de forma que remete, mas de maneira muito única, outros exemplares na indústria. O jogo será lançado exclusivamente para o console de mesa da Sony em fevereiro de 2017.

Revisão: Ana Krishna Peixoto
Capa: Ana Krishna Peixoto
Renan Greca Quando não está ocupado sendo diretor, redator, newsposter, podcaster e RP do PlayStation Blast, Renan Greca gosta de jogar videogames. Às vezes, lembra de focar em seu mestrado também.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook